EventsEventosPodcasts
Loader
Find Us
PUBLICIDADE

Espírito olímpico: não se trata apenas de vencer medalhas

Espírito olímpico: não se trata apenas de vencer medalhas
Direitos de autor 
De  Euronews
Publicado a
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button

A neozelandesa Nikki Hamblin foi elogiada por encarnar o espírito olímpico quando parou para ajudar a atleta norte-americana Abbey D’Agostino na prova feminina de 5000 metros nos Jogos Olímpicos do Ri

PUBLICIDADE

A neozelandesa Nikki Hamblin foi elogiada por encarnar o espírito olímpico quando parou para ajudar a atleta norte-americana Abbey D’Agostino na prova feminina de 5000 metros nos Jogos Olímpicos do Rio de Janeiro.

A corrida ia nos 3000 metros quando a neozelandesa caiu depois de tropeçar e fez também cair a norte-americana Abbey D’Agostino. Esta levantou-se primeiro e ajudou Hamblin. Apercebe-se depois que torceu o tornozelo e é nessa altura que Hamblin se oferece para prestar ajuda

Nenhuma das atletas se qualificou para a final, mas a verdade é que conquistaram muitos corações.

Sometimes the most inspirational moments don't involve medals at all… #GoGirlNikkiHamblin</a> <a href="https://twitter.com/abbey_dags">abbey_dags#Rio2016https://t.co/bGVWUUpFxH

— Women in Sport (@Womeninsport_uk) 16 August 2016

Cai mas levantei-me

Jeffrey Julmis mostrou muita confiança na linha de partida até que tropeçou logo na primeira barreira da prova de 110 metros barreiras. Mesmo assim, o haitiano levantou-se e terminou a corrida com um tempo de 25,56 segundos. Apesar de não ter estado no melhor nível, o esforço mostrou coragem e determinação.

Norte e sul

As Coreias continuam em “guerra”, estão muito próximas mas ao mesmo tempo bastante distantes. Quando a ginasta sul-coreana Lee Eun-Ju tirou uma “selfie “ com Hong Un Jong, da Coreia do Norte, muitos destacaram esta atitude como um verdadeiro ato de amizade.

Katie Ledecky e Michael Phelps

Uma década faz grande diferença. A dupla Katie Ledecky e Michael Phelps teve tempo para recrear uma fotografia tirada quando Ledecky tinha nove anos de idade. A jovem nadadora pedia um autógrafo a Phelps. Volvidos dez anos foi a vez de Ledecky fazer uma assinatura.

A lot can change in 10 years! katieledecky</a> with <a href="https://twitter.com/MichaelPhelps">MichaelPhelps in 2006 and today in Rio! #Rio2016#RioTODAYpic.twitter.com/cYwUyz3PZO

— TODAY (@TODAYshow) August 15, 2016

Um pedido olímpico

A saltadora chinesa He Zi foi pedida em casamento pelo também atleta olímpico na natação Qin Kai durante a cerimónia em que ela recebeu uma medalha de prata pela disputa no trampolim de três metros. Conquistou também o ouro, mas em forma de anel no dedo, quando o noivo a pediu em casamento. A resposta foi “Sim, aceito.”

Vamos ficar juntas

Começaram a corrida juntas e terminaram da mesma forma, mas de mãos dadas. As irmãs gémeas Anna e Lisa Hahner chegaram ao fim da maratona olímpica na 81ª e 82ª posições, respetivamente. Foram criticadas por não levarem a prova a sério, mas as irmãs alegam que o “momento mágico” aconteceu por acaso.
Na Alemanha foram acusadas de tratar a maratona como uma corrida de diversão. A dupla ficou 15 minutos abaixo das respetivas marcas pessoais.

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

Campeã olímpica Caster Semenya ganha recurso contra testosterona no atletismo

"O verdadeiro Mo Farah"

Atletas ucranianos treinam na Albânia mas com saudades de casa