Euronews is no longer accessible on Internet Explorer. This browser is not updated by Microsoft and does not support the last technical evolutions. We encourage you to use another browser, such as Edge, Safari, Google Chrome or Mozilla Firefox.

Última hora

Última hora

Jovem italiana suicida-se, família acredita que a internet a matou

Jovem italiana suicida-se, família acredita que a internet a matou
Tamanho do texto Aa Aa

Em Itália, uma jovem de 31 anos suicidou-se, depois de perder o controlo de um vídeo que fez com um amigo.

Tiziana Cantone, natural de uma pequena aldeia de Nápoles, queria fazer ciúmes ao ex-namorado e decidiu fazer um vídeo, contendo imagens de índole sexual, e enviar-lhe. Tê-lo-á também enviado a quatro ou cinco supostos amigos de confiança.

Um, ou vários acabaram por publicá-lo e ele tornou-se viral e mesmo motivo de gozo. O caso remonta a 2015. Tiziana mudou de cidade, estava a tentar mudar de nome, fez o possível para que o vídeo fosse removido da internet, o que acabou por conseguir mas foi obrigada a pagar aos gigantes das novas tecnologias porque o juiz a considerou cúmplice.

“Muitas pessoas desconhecem os riscos que envolvem as redes sociais. É um mundo sem limites, quando se faz um comentário, se publica uma imagem, controlar esses sites, controlar esses ficheiros, torna-se muito difícil.’‘ Tiziana Cantone só queria voltar a ter uma vida normal, mas não conseguiu e acabou por suicidar-se.

A família acredita que a internet a matou. As autoridades italianas abriram um inquérito e estão a investigar se ela foi, de facto, levada ao suicídio.