Euronews is no longer accessible on Internet Explorer. This browser is not updated by Microsoft and does not support the last technical evolutions. We encourage you to use another browser, such as Edge, Safari, Google Chrome or Mozilla Firefox.
Última hora

EUA: seguranças de Clinton deviam andar desarmados, diz Trump

EUA: seguranças de Clinton deviam andar desarmados, diz Trump
Euronews logo
Tamanho do texto Aa Aa

O candidato presidencial norte-americano, Donald Trump volta a gerar controvérsia.

Acho que os guarda-costas de Hillary deviam deixar as armas em casa. Não acham? Acho que deviam andar desarmados. Imediatamente. O que é que acham? Tirem-lhes as armas, ela não quer armas. Vamos ver o que é que lhe acontece? OK? Seria muito perigoso

Desta feita as críticas surgiram após Trump afirmar na sexta-feira que os seguranças de Hillary Clinton deveriam andar desarmados.

As afirmações são uma referência à segunda emenda da constituição norte-americana a qual garante o direito à posse de armas.

“Acho que os guarda-costas de Hillary deviam deixar as armas em casa. Não acham? Acho que deviam andar desarmados. Imediatamente. O que é que acham? Tirem-lhes as armas, ela não quer armas. Vamos ver o que é que lhe acontece? OK? Seria muito perigoso”, disse Trump num discurso proferido em Miami, na Florida, perante cerca de quatro mil pessoas.

Após o discurso, o candidato republicano foi acusado de incitar à violência contra a candidata democrata.

Após três dias de repouso na sequência de uma pneumonia, Hillary Clinton regressou à campanha com uma aparição no programa de um apresentador famoso, Jimmy Fallon.

O humor e o recente caso de pneumonia da candidata presidencial democrata dominaram o programa.