Debate faz Hillary Clinton subir nas sondagens

Debate faz Hillary Clinton subir nas sondagens
De  Ricardo Figueira
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button
Copiar/colar o link embed do vídeo:Copy to clipboardCopied

O confronto televisivo de domingo à noite ficou conhecido como "o mais feio da história".

PUBLICIDADE

Os Estados Unidos vivem a “ressaca” daquele que é já conhecido como o debate presidencial mais feio da história do país e ainda na sombra dos comentários machistas de Donald Trump, feitos há 11 anos e agora revelados.

O presidente da Câmara dos Representantes, o republicano Paul Ryan, decidiu não participar em ações de campanha de Trump. O candidato republicano respondeu pelo Twitter e diz que Ryan deveria preocupar-se em gerir os problemas no Congresso:

Paul Ryan should spend more time on balancing the budget, jobs and illegal immigration and not waste his time on fighting Republican nominee

— Donald J. Trump (@realDonaldTrump) October 10, 2016

“Reunimos multidões em todo o lado. No Ohio e na Florida estamos a ter um grande desempenho. Na Florida temos um avanço de pelo menos 25 mil votos, é impossível estarmos três pontos aquém. As sondagens estão falseadas, vivemos num sistema falseado” – Palavras de Trump em Wilkes-Barre, na Pensilvânia, no primeiro comício depois do debate, em que atacou as sondagens, que deram a Hillary Clinton a vitória no debate.

Em Detroit, onde também deu um comício de campanha, a candidata democrata voltou a atacar os preconceitos do adversário, com as mesmas palavras que usou no debate: “Ele desrespeitou e denegriu os afro-americanos, os latinos, os muçulmanos, os prisioneiros de guerra, os deficientes e os imigrantes. É um insulto à igualdade de oportunidades”.

We counted all the times Donald Trump lied in last night’s debate so you didn’t have to. https://t.co/kHkzkVkfmv

— Hillary Clinton (@HillaryClinton) October 11, 2016

Depois da revelação das palavras polémicas de Trump e do debate de domingo, Hillary Clinton ganhou pontos nas sondagens. O último estudo feito pela NBC e pelo Wall Street Journal dá a Clinton uma vantagem de 11 pontos sobre o republicano.

“Red and bloody meat”: 3 takeaways from the second presidential #debatehttps://t.co/ybFBADLatQeuronews</a></p>&mdash; Stefan Grobe (StefanGrobe1) October 10, 2016

Entretanto, o debate deu origem a várias paródias:

All presidential debates should be sung w/ soothing melodies… schmoyoho</a> <a href="https://twitter.com/gregorybrothers">gregorybrothers#debatepic.twitter.com/jLINKLzqZx

— Joseph Gordon-Levitt (@hitRECordJoe) October 10, 2016

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

Presidenciais EUA: Segundo debate marcado por acusações e insultos

Trump paga 175 milhões de dólares para evitar apreensão de bens em caso de fraude

Trump diz que não tem dinheiro para pagar caução de 454 milhões de dólares ao tribunal