Euronews is no longer accessible on Internet Explorer. This browser is not updated by Microsoft and does not support the last technical evolutions. We encourage you to use another browser, such as Edge, Safari, Google Chrome or Mozilla Firefox.
Última hora

Divergências entre os 28 impedem sanções à Rússia por causa da Síria

Divergências entre os 28 impedem sanções à Rússia por causa da Síria
Euronews logo
Tamanho do texto Aa Aa

A diplomacia europeia não se entende quanto aos meios de pressão sobre a Rússia, para forçar um entendimento relativamente à Síria. Os ministros dos Negócios Estrangeiros dos estados-membros da UE estão reunidos no Luxemburgo e a questão deverá ser levantada pela França, embora a responsável pela diplomacia dos 28, a italiana Federica Mogherini, considere que existem outros meios de pressão.

“Temos muitos outros instrumentos que podemos usar, temos instrumentos de pressão e temos instrumentos de compensação, creio que uma boa mistura entre dois é sempre útil e inteligente.”

O enviado de Paris, Jean-Marc Ayrault, diz que “não se pode fechar os olhos perante esta situação. Fazem tudo para nos tentar calar e fechar os olhos mas não é o que vai acontecer nesta reunião” – sentenciou o chefe da diplomacia francesa.

Para o representante britânico, “a solução (…) para a salvação de Alepo está nas mãos do regime de Assad e acima de tudo nas dos russos”. À entrada da reunião Boris Johnson apelou “à grandeza do povo russo para escolher um caminho diferente”.

Mas se as vozes discordantes impedem uma posição de força em direção a Moscovo, já em relação ao regime de Damasco o acordo parece ser possível. A lista de cidadãos sírios que estão impedidos de viajar para a Europa e de aceder ao dinheiro que têm no Velho Continente deverá aumentar.