EventsEventosPodcasts
Loader
Find Us
PUBLICIDADE

Iraque: Operação em Mossul pode provocar nova tragédia humana

Iraque: Operação em Mossul pode provocar nova tragédia humana
Direitos de autor 
De  Miguel Roque Dias com REUTERS
Publicado a
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button
Copiar/colar o link embed do vídeo:Copy to clipboardCopied

As organizações humanitárias estão preocupadas com o aumento repentino de refugiados que a ofensiva militar em Mossul vai provocar.

PUBLICIDADE

As organizações humanitárias estão preocupadas com o aumento repentino de refugiados que a ofensiva militar em Mossul vai provocar.

De acordo com a Organização das Nações Unidas, pelo menos cem mil pessoas irão fugir da cidade e procurar refúgio na Síria ou na Turquia.

Para o Conselho Norueguês de Refugiados os números são mais elevados, como afirma, em Erbil, Courtney Lare: “O CNR está a preparar-se para as ondas massivas de deslocações, provenientes de Mossul. Nas primeiras semanas, estamos à espera de até 200 mil pessoas de um total de cerca de 700.000 que irão fugir de Mossul nos próximos meses. A comunidade humanitária está, desesperadamente, a tentar preparar-se mas tantas pessoas, ao mesmo tempo, é extremamente desafiante”.

NRC is coordinating w/ humanitarian agencies 2 ensure all Iraqis making it 2 safety are given the basic necessities 2 survive. #Mosul#Iraqpic.twitter.com/dRWQPTxPAq

— NRC MiddleEast (@NRC_MiddleEast) October 17, 2016

Para fazer face a esta nova tragédia humana, a agência da ONU para os refugiados lançou um apelo para um reforço adicional de cerca de 56 milhões de euros para fornecer tendas e outros bens aos deslocados tanto no Iraque como nos países vizinhos.

As the Mosul offensive begins in Iraq we are preparing more camps for displaced people. Shelter is a priority. #MosulAidpic.twitter.com/gAYWrVetMT

— UN Refugee Agency (@Refugees) October 17, 2016

O vice-primeiro-ministro turco, Numan Kurtulmus, referiu que se a operação de Mossul correr mal centenas de migrantes fugirão para a Turquia” e o país está pronto para recebê-los. No entanto avisa que não haverá necessidade disso “se a operação em Mossul for tratada corretamente.”

O ACNUR estima que há mais de três milhões de deslocados, no Iraque. Uma situação que pode agravar-se com a debandada dos habitantes de Mossul.

The military offensive against #Mosul could produce a humanitarian catastrophe, one of largest man-made displacement crises in recent years https://t.co/xpDGpP2WnQ

— UN Refugee Agency (@Refugees) October 17, 2016

Em 2014, quando o grupo Estado Islâmico instituiu o “califado” na Síria e no Iraque, a cidade albergava mais de um milhão e meio de moradores.

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

A longa agonia de Mossul

Aliança com interesses opostos avança sobre Mossul

Exército iraquiano mais perto de concretizar ofensiva contra extremistas