Euronews is no longer accessible on Internet Explorer. This browser is not updated by Microsoft and does not support the last technical evolutions. We encourage you to use another browser, such as Edge, Safari, Google Chrome or Mozilla Firefox.

Última hora

Última hora

França prepara o fim da Selva da Calais

França prepara o fim da Selva da Calais
Tamanho do texto Aa Aa

A menos de 48 horas do começo do desmantelamento da “Selva de Calais”, que arranca, segundo fontes oficiais, às 8 horas da manhã de segunda-feira, 7h em Lisboa, levantam-se questões sobre a falta de informação sobre o processo de transferência dos migrantes para os centros de receção.

São as pessoas que trabalham neste campo que estão a tentar preparar os milhares de pessoas que aqui estão para o que vai acontecer:

“Estamos a falar com eles e a dar-lhes o máximo de informação possível. Queremos garantir que quando chegar segunda-feira em vez de choque, fúria e medo, as pessoas sejam pragmáticas, saibam o que vai acontecer, que não há nada a fazer para evitá-lo, que estejam prontas e digam: “ok, sabíamos que isto ia acontecer. Está na altura de partir”, explica Claire Mosley, fundadora da ONG ‘Care 4 Calais’.

Partir para um dos centros de receção espalhados por França. O sonho de chegar ao Reino Unido não está ao alcance da maioria, 54 meninas conseguiram-no, este sábado. Para os que ficam o medo, a apreensão, são impossíveis de evitar, também por falta de informação:

“Este é o único campo em França. Em Paris as pessoas ficam nas ruas. Este é o único campo. Segunda-feira vão queimá-lo”, diz um jovem migrante.

Mais de um milhar de polícias vai acompanhar as operações e quem não quiser partir pode ser detido. Espera-se uma segunda-feira complicada, ainda mais complicada do que o normal, no dia que marca o princípio do fim da “Selva de Calais”.