Rússia bloqueia Linkedin. Facebook e Twitter podem ser as próximas 'vítimas'.

Access to the comments Comentários
De  Marco Lemos  com REUTERS, AFP, FREEDOM HOUSE, LUSA
Rússia bloqueia Linkedin. Facebook e Twitter podem ser as próximas 'vítimas'.