Última hora
This content is not available in your region

Recandidatura de Merkel não entusiasma eurodeputados

Recandidatura de Merkel não entusiasma eurodeputados
Tamanho do texto Aa Aa

Não foi propriamente uma surpresa, mas a candidatura de Angela Markel a um quarto mandato também não foi recebida com muita emoção pelos eurodeputados, incluindo no grupo que pertence à mesma família política, o centro-direita.

O problema é a política de migração, segundo o eurodeputado conservador checo Tomáš Zdechovský: “Angela Merkel é problemática porque foi uma das grandes promotoras do sistema de quotas, que não funciona em toda a União Europeia”.

A eurodeputada alemã que é vice-presidente do grupo dos Verdes também criticou a política de migração, mas por ser insuficiente.

Ska Keller disse que “uma coisa boa que Merkel fez foi acolher na Alemanha os refugiados que estavam a enfrentar problemas na Hungria. Esta decisão foi muito boa. Depois, infelizmente, a política de asilo regrediu tal como é exemplo as restrições à reunificação das famílias”.

A eurodeputada socialista portuguesa Ana Gomes criticou o modelo económico de Merkel, questionando se “vamos permitir que a desigualdade cresça nos nossos países da zona euro e que, desse modo, alimente a narrativa populista que é tão destrutiva politicamente para a União?”

“Acho que a Alemanha tem uma enorme responsabilidade. Não podemos continuar com estas políticas de austeridade que, efetivamente, impedem o crescimento na UE”, explicou.

A Euronews deixou de estar acessível no Internet Explorer. Este navegador já não é suportado pela Microsoft, e os mais recentes recursos técnicos do nosso site não podem mais funcionar corretamente. Aconselhamos a utilização de outro navegador, como o Edge, o Google Chrome ou o Mozilla Firefox.