EventsEventosPodcasts
Loader
Find Us
PUBLICIDADE

Cuba: o acesso à internet como prenda de Natal

Cuba: o acesso à internet como prenda de Natal
Direitos de autor 
De  Luis Guita
Publicado a
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button
Copiar/colar o link embed do vídeo:Copy to clipboardCopied

Alguns cubanos tiveram um presente de Natal que continua a ser um sonho para muitos dos habitantes da ilha das caraíbas, o acesso à internet em casa.

PUBLICIDADE

Alguns cubanos tiveram um presente de Natal que continua a ser um sonho para muitos dos habitantes da ilha das caraíbas, o acesso à internet em casa.

Estima-se que apenas 5% da população cubana tenha internet em casa, o que requer permissão do governo. Concedida principalmente a académicos, médicos e intelectuais.

Margarita Marquez e Leonor Franco fazem parte do grupo de moradores de 2 mil habitações, no centro histórico de Havana, envolvido no projeto-piloto do Governo que, até março, oferece acesso gratuito à internet.

“Eu nunca tinha tido uma experiência com a Internet, nem mesmo com computação. Só tenho o computador há dois anos. Tinha uma máquina de escrever. Eu sou datilógrafa, mas com máquina de escrever. Com um computador, há apenas dois anos. Agora, a minha vida mudou,” revela a datilógrafa Leonor Franco.

“É maravilhoso. É um sonho que se tornou realidade. Eu tinha algumas coisas na universidade que sempre quis ter em casa e uma delas era a Internet. Quanto mais não seja, para poder enviar e-mails aos meus amigos e família. Isso é importante,” afirma a professora universitária reformada, Margarita Marquez.

A esmagadora maioria dos 11,2 milhões de habitantes de Cuba só tem acesso à Internet em “hotspots” wi-fi, e isto para quem consegue pagar 1,50 dólares por hora, o que representa quase 10% do salário médio mensal do Estado.

Antes de o sinal wi-fi estar disponível, no ano passado, o acesso à Internet em banda larga estava limitado, em grande parte, às salas estatais de Internet e aos hotéis caros.

Em setembro, o governo anunciou ir instalar wi-fi ao longo da popular avenida “Malecón”, em Havana.

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

Centenas de cubanos visitam navio de guerra russo

Rússia envia submarino nuclear para Cuba para reavivar diplomacia naval

ONU vota contra embargo norte-americano a Cuba