Homicídio alegadamente cometido por tunisiano gera protestos violentos na Polónia

Homicídio alegadamente cometido por tunisiano gera protestos violentos na Polónia
De  Euronews
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button
Copiar/colar o link embed do vídeo:Copy to clipboardCopied

Um tunisiano foi acusado, esta segunda-feira, da morte de um polaco na passagem de ano.

PUBLICIDADE

Um tunisiano foi acusado, esta segunda-feira, da morte de um polaco na passagem de ano. Um caso que originou protestos violentos durante o fim de semana. No sábado à noite, um homem, identificado como Daniel, entrou em confrontos com os empregados de um restaurante de kebabs na Polónia. O homem e outro polaco terão roubado duas garrafas e atirado bombas de Carnaval para dentro do estabelecimento.

“As pessoas detidas eram as mais agressivas na multidão; continuam sob custódia. Cada um destes incidentes vai ser tratado separadamente e estas pessoas devem pagar pelos seus atos”, afirmou Agata Kulikowska de Nalecz, porta-voz da polícia, referindo-se à detenção de 28 pessoas, após o homicídio, que aconteceu em Elk, no nordeste da Polónia.

O cozinheiro do restaurante pode ser condenado a prisão perpétua caso o crime seja provado.

No dia seguinte ao homicídio, manifestantes atiraram pedras e bombas de Carnaval contra o estabelecimento e gritaram slogans anti-imigrantes.

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

Pelo menos 19 feridos em atropelamento na Polónia

"Serão ouvidos". Agricultores polacos fizeram maior manifestação de sempre em Varsóvia

Bloqueio de autoestrada na Polónia torna-se permanente