Escolhidos de Trump para liderar Pentágono e CIA criticam Rússia

Escolhidos de Trump para liderar Pentágono e CIA criticam Rússia
De  Pedro Sacadura com Reuters
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button
Copiar/colar o link embed do vídeo:Copy to clipboardCopied

James Mattis superou mais uma etapa para assumir um dos postos mais importantes da administração norte-americana, o de secretário da Defesa.

PUBLICIDADE

James Mattis superou mais uma etapa para assumir um dos postos mais importantes da administração norte-americana, o de secretário da Defesa. Esta quinta-feira, o Senado defendeu uma isenção, que abrirá caminho para o general liderar o Pentágono. Mattis reformou-se 2013, mas a lei proíbe que um militar que se afastou do serviço há menos de sete anos lidere o Departamento de Defesa.

Na audição desta quinta-feira, perante o Comité das Forças Armadas do Senado e onde se analisou a indicação de Mattis para o cargo, o general teceu fortes críticas à Rússia: “Desde Ialta tivemos uma longa lista de vezes em que tentámos envolver-nos com a Rússia de forma positiva. Temos uma lista relativamente pequena de sucessos nesse sentido e neste momento o mais importante é reconhecermos a realidade com que estamos a lidar com Vladimir Putin. Temos de reconhecer que ele está a tentar acabar com a Aliança Atlântica.”

Igualmente escolhido por Donald Trump, mas para dirigir a CIA, o republicano Mike Pompeo também se mostrou desalinhado da postura do presidente eleito. Sublinhou que a Rússia é uma das principais ameaças para os Estados Unidos e um “adversário sofisticado” em matéria de cibersegurança: “Vai ser precisa uma resposta americana robusta. Uma resposta relacionada com a segurança, em que temos de reforçar a defesa e em que se responsabilizam os atores que cometem este tipo de ações contra os Estados Unidos. A forma, natureza, profundidade e severidade das respostas caberá aos políticos, que me ultrapassam como Diretor da Agência Central de Inteligência. Vejo o meu papel como central em proporcionar uma compreensão profunda do que está a acontecer.”

Se for confirmado para o cargo, Pompeo assume a liderança da CIA num momento que definiu como “o mais complicado contexto de ameaça que os Estados Unidos enfrentam na memória recente”.

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

Rússia pouco satisfeita com declarações de Rex Tillerson

Trump vence primárias na Carolina do Sul. Nikki Haley promete manter-se na corrida

Trump compara problemas legais à perseguição feita ao opositor russo Alexei Navalny