Primeiras imagens da morte de irmão de Kim Jong-un

Primeiras imagens da morte de irmão de Kim Jong-un
De  Miguel Roque Dias com AFP; REUTERS
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button
Copiar/colar o link embed do vídeo:Copy to clipboardCopied

O governo norte-coreano rejeita responsabilidades na morte de Kim Jong-nam, irmão mais velho do líder.

PUBLICIDADE

Foram divulgadas, pela primeira vez, imagens do momento em que o irmão mais velho do líder da Coreia do Norte, Kim Jong-un, foi atacado no aeroporto de Kuala Lumpur.

As imagens, do circuito interno do aeroporto, mostram o momento em que as duas mulheres se aproximam de Kim Jong-nam, que estava a fazer o check-in numa máquina. Uma delas aplica-lhe o que, alegadamente, será o spray venenoso que o matou, pouco depois. Outras imagens mostram a chegada de Kim Jong-nam, a cambalear, ao centro médico do aeroporto.

Breaking News: CCTV footage shows Kim Jong-Nam assassination

Full video> https://t.co/tqVUAoCgS3#NorthKorea#kill#BREAKING#newspic.twitter.com/crN1tNPYDG

— BuzzyFeeds (@Buzzyfeeds_) February 20, 2017

As autoridades da Malásia vão, em breve, divulgar os resultados da autópsia. O regime de Kim Jong-un é o suspeito natural, mas o governo norte-coreano rejeita responsabilidades. O embaixador da Coreia do Norte na Malásia diz que há ingerências na investigação: “Não há provas concretas da causa da morte. De momento, não confiamos na investigação da polícia da Malásia, mesmo se obtiverem resultados. Só aumenta a dúvida sobre se há a mão de alguém por detrás desta investigação”, disse Kang Chol.

Com a detenção de um homem, esta segunda-feira, aumenta para quatro o número de pessoas detidas suspeitas de terem participado no crime.

As duas mulheres que executaram o crime, uma vietnamita e uma indonésia, dizem ter sido enganadas e que acreditavam estar a participar num “apanhado” para a televisão. A polícia procura quatro cúmplices norte-coreanos que já deixaram o país.

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

Morreu o estilista Roberto Cavalli aos 83 anos

Processo de António Costa desce do Supremo para o DCIAP

Sete pessoas julgadas por fornecer droga suicida a mais de 600 pessoas nos Países Baixos