A Euronews deixou de estar acessível no Internet Explorer. Este navegador já não é suportado pela Microsoft, e os mais recentes recursos técnicos do nosso site não podem mais funcionar corretamente. Aconselhamos a utilização de outro navegador, como o Edge, o Google Chrome ou o Mozilla Firefox.
Última hora

Soldado israelita que matou palestiniano condenado a 18 meses

Soldado israelita que matou palestiniano condenado a 18 meses
Euronews logo
Tamanho do texto Aa Aa

Um soldado israelita que matou um palestiniano ferido e desarmado, em março do ano passado, foi condenado a 18 meses de prisão, uma pena bastante mais leve que a pedida pelos procuradores – 3 a 5 anos.

A sentença promete gerar polémica – a própria comunicação social israelita considerou a pena demasiado benevolente.

Antes, o tribunal militar tinha acusado Elor Azaria de homicídio involuntário, um crime que, no direito israelita, implica uma pena de até 20 anos de prisão.

Em Março de 2016, em Hebron, na Cisjordânia, Azaria matou a sangue-frio um palestiniano que tinha atacado à faca outro soldado do Tsahal. O homem estava ferido e deitado no chão quando Azaria disparou o tiro fatal. O incidente foi captado pelas câmaras da televisão (imagens chocantes).