Última hora

Última hora

Grand Slam de Bacu, destaques do segundo dia

Em leitura:

Grand Slam de Bacu, destaques do segundo dia

Grand Slam de Bacu, destaques do segundo dia
Tamanho do texto Aa Aa

Neste segundo dia do Grand Slam de Bacu, destaque para dois judocas: Rufat Ismayilov, do Azerbaijão, deu uma alegria ao público da casa, com a medalha de outro nos menos de 81 quilos, em masculinos. O caminho até à final começou com a vitória sobre o compatriota Sunatulla Azimov, na primeira ronda, continuou ao derrotar Kenya Kohara, do Japão, na semifinal e depois, na final, Saeid Mollaei, do Irão. Começou por marcar um waza-ari com um seoi-nage e venceu aos pontos: “Foi muito inspirador ter todo o público da casa a apoiar-me, senti-me muito honrado e motivado. Isso ajudou-me a conseguir a medalha”, disse o judoca.

Nos femininos, a atleta do dia foi a colombiana Yuri Alvelar, medalha de ouro nos menos de 70 quilos.

Começou por derrotar Aida Bakhisova, do Azerbaijão, venceu depois Aleksandra Samardzic, da Bósnia e na final, 100% sul-americana, derrotou a venezuelana Elvismar Rodríguez, a competir com as cores da Federação Internacional de Judo, devido às sanções que a federação venezuelana está a sofrer.

Yuri Alvelar é alguém que trata as medalhas por tu: “Estou muito contente, ganhei já muitas medalhas, fui três vezes campeã mundial e ganhei uma medalha olímpica, mas nunca tinha ganho uma medalha de ouro num Grand Slam”.

Destaque também para outras medalhas de ouro neste segundo dia: Em femininos, nos menos de 63 kg, Alice Schlesinger fez tocar o “God Save the Queen” – A judoca do Reino Unido derrotou Andreja Leski, da Eslovénia. Nos masculinos, em menos de 73 quilos, Odbayar Ganbaatar, da Mongólia, bateu o japonês Riki Nakaya.