Última hora
This content is not available in your region

Volkswagen regressa aos lucros, após "diselgate"

Access to the comments Comentários
De  Patricia Cardoso com Reuters, Lusa, Ansa
Volkswagen regressa aos lucros, após "diselgate"
Tamanho do texto Aa Aa

Em 2016, o grupo Volkswagen teve lucros de 5,1 mil milhões de euros, invertendo a tendência do ano anterior.

Dezoito meses após o escândalo das emissões poluentes, todas as marcas registaram lucros, incluindo a Volkswagen. No entanto, a marca principal do grupo registou uma queda de cerca de 11%, excluindo efeitos pontuais.

Devido a uma queda das receitas e aumento dos custos de marketing, os lucros atingiram 1,9 mil milhões de euros.

Na apresentação dos resultados, o presidente do grupo, Matthias Müller, adiantou: “2016 não foi o ano de pesadelo que se esperava para a Volkswagen. Conseguimos muito, ao nível operacional e em termos de requisitos essenciais para o futuro. Apesar de termos ainda muito trabalho pela frente, a Volkswagen regressou ao bom caminho”.

Matthias Müller garante ainda que o grupo “está financeiramente bem equipado” para fazer face à crise e espera, para este ano, um aumento das vendas na ordem dos 4%.

No ano passado, o grupo alemão vendeu 10,39 milhões de veículos, o que lhe permitiu retirar à Toyota a liderança do setor a nível mundial.

O analista Frank Schwope, do Nord LB Bank, explica: “Isto foi parcialmente causado pelas reduções de custos implementadas no passado, pela variedade de modelos e também porque os consumidores, aparentemente, perdoaram os erros. Os clientes não puniram a traição”.

Em setembro de 2015, a Volkswagen reconheceu a manipulação das emissões poluentes em 11 milhões de veículos a gasóleo em todo o mundo.

Só nos Estados Unidos, o caso poderá custar à empresa até 25 mil milhões de dólares em multas e indemnizações.