EventsEventosPodcasts
Loader

Find Us

PUBLICIDADE

Combates na zona de Damasco a dois dias de novas conversações de paz

Combates na zona de Damasco a dois dias de novas conversações de paz
Direitos de autor 
De  Euronews
Publicado a
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button
Copiar/colar o link embed do vídeo:Copy to clipboardCopied

Encontro tem lugar em Genebra esta quinta-feira, com a presença dos mesmos membros da oposição que estiveram no último encontro.

PUBLICIDADE

Com agências

Na síria, grupos de rebeldes opostos ao presidente Bashar al-Assad lançaram uma série de ataques na região de Damasco, recuperando algumas das posições anteriormente perdidas para o exércido.

Os combatem têm lugar no terreno apenas a dois dias das conversações de paz para a região, que terão lugar em Genebra, Suíça.

Os militantes, opostos ao Governo de Bashar al-Assad, lançaram um ataque na zona a noroeste da capital.

Os combates mais intensos tiveram lugar no distrito de Jobar, a cerca de dois quilómetros da cidade antiga de Damasco.

A agência Reuters diz que foi o terceiro ataque rebelde na zona em três dias, lançado a partir da região este do cinturão do Ghouta, na província da capital.

Os opositores a al-Assad tentam assim aliviar a pressão imposta pelos ataques do exército Governamental.

Estima-se que cerca de meio milhão de pessoam tenha morrido na guerra da Síria desde que o conflito começou, há seis anos.

Com o apoio dos Governos russo e iraniano e das milícias chiitas, o exército do presidente Bachar al-Assad controla o terreno na região este da Síria, com vitórias militares registadas nos últimos 18 meses.

Os rebeldes conseguiram, no entanto, mostrar, com as vitórias dos últimos dias – as primeiras em cerca de quatro anos – que têm ainda capacidade ofensiva.

Nova ronda de diálogo das Nações Unidas em Genebra

A quinta ronda de diálogo para a paz sobre o conflito sírio começa quinta-feira, em Genebra, na Suíça, com a presença dos mesmos representantes da oposição que estiveram no último encontro.

Na última reunião, em fevereiro, além da delegação do governo, estiveram presentes as três delegações da oposição: a Comissão Suprema para as Negociações (composta por cinquenta por cento dos opositores exilados e rebeldes armados), a Plataforma do Cairo e o Grupo de Moscovo, formações políticas toleradas pelo regime de Damasco.

As reuniões agendadas para o dia 23 de março começam com encontros bilaterais presididos por Ramzy Ezzeldin Ramzy, adjunto do enviado especial da ONU.

Esta semana, o enviado especial das Nações Unidas visita capitais de países com influência sobre as partes em conflito para poder reunir apoios diplomáticos.

Após a visita a Riade, no sábado, De Mistura vai deslocar-se a Ancara e Moscovo e posteriormente a Amã, para informar a Liga Árabe, que se reúne na Jordânia.

No último encontro de Genebra promovido pelas Nações Unidas as partes concordaram discutir a criação de um “governo credível e não sectário” nos próximos seis meses e elaborar uma nova Constituição, no mesmo período.

O comunicado final da última reunião refere que as partes comprometeram-se a discutir a realização de eleições livres, sob a supervisão das Nações Unidas, com a participação da diáspora, num prazo de 18 meses.

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

Israel ataca unidade de defesa aérea no sul da Síria com mísseis

Embaixador iraniano na Síria promete retaliação após alegado ataque israelita destruir consulado

Ataque israelita destrói consulado iraniano em Damasco e mata alta patente militar