EventsEventos
Loader

Find Us

PUBLICIDADE

Batalha por Mossul: Exército iraquiano arrasa jiadistas e retirada de civis prossegue

Batalha por Mossul: Exército iraquiano arrasa jiadistas e retirada de civis prossegue
Direitos de autor 
De  Francisco Marques
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button
Copiar/colar o link embed do vídeo:Copy to clipboardCopied

As forças iraquianas relatam a reconquista de vários bairros, a morte de altos responsáveis jiadistas e a destruição de redes de túneis e esconderijos.; o MNE do Irão denúncia uso de armas químicas pe

PUBLICIDADE

Prossegue no Iraque a batalha por Mossul. Com o ruído constante de tiros, as forças iraquianas continuam a avançar na parte ocidental da cidade e a expulsar os militantes do “daesh” da região, numa ofensiva que dura já há seis meses.

Os relatos do exército apontam para a reconquista de diversos bairros, com apoio da força aérea iraquiana e da coligação internacional liderada pelos Estados Unidos. Há também o registo da morte de vários responsáveis militares dos jiadistas e da destruição de diversas redes de túneis e de esconderijos usados pelos militantes do grupo terrorista.

Surgiu, entretanto, um novo alerta para o uso de armas químicas pelo Estado Islâmico. Através da rede social Twitter, o ministro dos Negócios Estrangeiros do Irão afirmou que “os terroristas voltaram a usar armas químicas, desta vez no Iraque”.

Terrorists again use chemical weapons, this time in #Iraq. WMD in hands of extremists is the biggest threat to all.

— Javad Zarif (@JZarif) 20 de abril de 2017

“Armas de destruição maciça nas mãos de extremistas é a maior das ameaças”, escreveu Javad Zarif.

Os Estados Unidos estarão já a analisar uma substância alegadamente usada pelos terroristas num ataque em Mossul no passado fim de semana.

A destruição de Mosul lembra as cenas de Berlim em 1945. O tempo de recuperação é que deverá ser bem diferente. sbtjornalismo</a> em Mosul. <a href="https://t.co/QEpNvnJ2yL">pic.twitter.com/QEpNvnJ2yL</a></p>&mdash; Sérgio Utsch (utsch) 20 de abril de 2017

Enquanto isso, prossegue também a evacuação das zonas arrasadas pelos combates entre as forças iraquianas e os militantes do “daesh”.

De acordo com o Gabinete de Coordenação de Assuntos Humanitários da ONU (UNOCHA, na sigla original), quase meio milhão de pessoas foram já retiradas de Mossul desde o íncio da ofensiva em outubro. Outras tantas estarão ainda fora do alcance do exército iraquiano. Muitas delas, crianças.

484,000 people have been displaced from #Mosul as military ops hit 6-month mark. #MosulAidpic.twitter.com/WYDtOYJ5Gb

— OCHA Iraq (@OCHAIraq) 19 de abril de 2017

Outros refugiados de Mossul, o leão Simba e o urso Lula, os últimos sobreviventes de um jardim zoológico privado em Mossul, estão já em segurança.

Numa operação conduzida pela organização de defesa animal “Four Paws” (“Quatro patas”), sediada em Viena, na Áustria, Simba e Lula foram resgatados com sucesso do Jardim Zoológico de Mossul, no Iraque, e estarão a adaptar-se bem, agora, na Jordânia.

A team from fourpawsint</a> this week successfully rescued Simba the lion and Lula the bear from the Mosul zoo in Iraq. <a href="https://t.co/yIAyxSFPJA">pic.twitter.com/yIAyxSFPJA</a></p>&mdash; PBS NewsHour (NewsHour) 13 de abril de 2017

Lula's first steps into a new life…#savemosulanimalspic.twitter.com/S7GWHwljOV

— FOUR PAWS (@fourpawsint) 11 de abril de 2017

#Lula Who Was Rescued From Mosul Zoo, Iraq by fourpawsint</a> Now Plays in Her Own Pool! <a href="https://t.co/bPFxeWuaoh">pic.twitter.com/bPFxeWuaoh</a></p>&mdash; zoo inspector (zooinspectors) 19 de abril de 2017

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

União Europeia condena lei do Iraque que criminaliza homossexualidade

Um morto e oito feridos em ataque a base militar iraquiana

Estados Unidos lançam ataque maciço contra milícias no Iraque e na Síria