Euronews is no longer accessible on Internet Explorer. This browser is not updated by Microsoft and does not support the last technical evolutions. We encourage you to use another browser, such as Edge, Safari, Google Chrome or Mozilla Firefox.
Última hora

Robôs que ajudam os humanos

Robôs que ajudam os humanos
Euronews logo
Tamanho do texto Aa Aa

Esta semana o Business Planet viaja até Odense. Esta cidade dinamarquesa é, mundialmente, famosa pelos seus robôs. Há 25 anos, foi criado aqui um cluster, um verdadeiro ecossistema que evoluiu bastante e que tem sido desenvolvido por si, Mikkel Christoffersen.

A robótica na Europa

  • A Robótica é um mercado em rápido desenvolvimento com um forte impacto na capacidade da Europa para manter e expandir um setor fabril competitivo.
  • Oferece novas soluções para os desafios sociais como do envelhecimento da população ou a saúde, transporte inteligente, segurança, energia e meio ambiente.
  • O Odense Robotics Start-up Hub, na Dinamarca, é um exemplo de um ambiente propício para a robótica. Oferece apoio técnico, estratégico e financeiro e ajuda as novas empresas a preparar os seus produtos para o mercado e a criarem novos empregos.

Ligações úteis

O Odense Robotics é um “cluster” de investigação de empresas estabelecidas, de startups e de investidores. Somos, hoje, mais de 100 empresas com mais de 2600 funcionários a trabalhar em Robótica e Automação”, afirma o diretor do cluster.

Uma pequena empresa desenvolveu um pequeno robô, o Kubo. O robô foi projetado aqui e é fabricado na Dinamarca. A sua missão: ajudar as crianças, de três anos de idade, a ter noções básicas de programação, de sintaxe, compor música ou começar a adquirir as bases da matemática.

Segundo o presidente executivo da Kubo Robot, Tommy Otzen. “é necessário que elas tenham um conhecimento básico de codificação e robótica, pois terão de trabalhar com robôs quando arranjarem um emprego, no futuro”.

O Kubo foi desenvolvido, há apenas uns meses, por dois jovens empresários, estudantes de engenharia. Os dois aproveitaram, de imediato, a eficiência deste cluster.

“Nos próximos 3 meses vamos testar a produção em escolas, em toda a Dinamarca. Durante as férias de verão, vamos começar a aumentar as vendas por toda a Europa”, conta Otzen.

Graças a este cluster, esta empresa conseguiu reunir fundos e estabelecer sólido modelo de negócio, como confirma o presidente executivo da Kubo Robot. “Uma das especificidades do ecossistema robótico, aqui em Odense, é que uma empresa jovem e inexperiente, como a nossa, pode criar uma cadeia de fornecedores com o apoio das empresas existentes. Então, ao invés de gastarmos um ano com a produção, fizemos isso em 3 meses.”

Os investigadores apostam, cada vez mais, no desenvolvimento de robôs colaborativos que, com explica Mikkel Christoffersen, “é um robô que pode trabalhar com os seres humanos. Isso é, altamente, flexível e é, realmente, forte na automatização de Pequenas e Médias Empresas”.

O número de robôs colaborativos pode subir das 10.000 unidades, de hoje, para as 700.000 em 2025. Esta será uma das chaves para o aumento da competitividade do setor industrial na Europa. Além disso, existem fundos europeus de apoio à inovação e investigação, no campo da robótica.