EventsEventos
Loader

Find Us

FlipboardLinkedin
Apple storeGoogle Play store
PUBLICIDADE

Turquia exige "borracha" e impostos à Wikipedia para levantar bloqueio

Turquia exige "borracha" e impostos à Wikipedia para levantar bloqueio
Direitos de autor 
De  Francisco Marques
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button
Copiar/colar o link embed do vídeo:Copy to clipboardCopied

Em entrevista a uma televisão, governo turco exige a plataforma para remover informações falsas das respetivas páginas e a abertura de uma representação legal no país.

PUBLICIDADE

A Turquia insiste na remoção da internet de informação que diz ser falsa e pretende cobrar impostos à Wikipedia. Só assim, Ancara admite conversar sobre o levantamento do bloqueio imposto à plataforma digital no final de abril.

O governo turco suspendeu o acesso à Wikipedia no país após a recusa da plataforma em retirar da rede global supostas informações sugerindo a relação entre o executivo liderado pelo Presidente Recep Tayyp Erdogan a grupos terroristas.

Em entrevista à NTV, o ministro turco dos Transportes, Mar e Comunicação (foto em cima) insistiu na exigência de a plataforma “remover as falsas informações” e disse ser “imperativo haver na Turquia uma representação que legalize a Wikipedia no país para que a plataforma pague impostos de acordo com a legislação fiscal do país”.

Turkey warned Wikipedia over content, demands it opens office: Minister https://t.co/sYCmLHkDg7pic.twitter.com/f2hvE65wKb

— Hürriyet Daily News (@HDNER) 11 de maio de 2017

“A Wikipedia faz dinheiro na Turquia através das respetivas publicações, por isso queremos que paguem impostos. Esta é outra das perspetivas deste problema”, afirmou Ahmet Arslan, admitindo autorizar depois as publicações da plataforma.

A Wikipedia apelou, entretanto, ao Tribunal Constitucional turco depois de ter visto rejeitado no final da semana passada num outro tribunal um primeiro recurso contra o bloqueio à respetiva página no país, imposto a 29 de abril pela Autoridade para as Tecnologia de Informação e comunicação (BTK, na sigla original), citando uma lei turca proibindo páginas de internet vistas como uma ameaça à segurança nacional.

Wikipedia still blocked in Turkey? Access with #HotspotShieldhttps://t.co/tzAPTVwzRopic.twitter.com/Jhop4FnSGf

— Hotspot Shield (@HotspotShield) 10 de maio de 2017

Há três anos, ainda como primeiro-ministro, Recep Tayyp Erdogan entrou em conflito com o então Presidente da Turquia, Abdullah Gül, ao revelar a intenção de bloquear as redes sociais Facebook e Youtube.

Em abril de 2014, o chefe de Governo conseguiria ainda bloquear por duas semanas o Twitter por terem sido partilhadas através desta rede social gravações relacionadas com um escândalo de corrupção envolvendo pessoas próximas de Erdogan.

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

Seis feridos em tentativa de ataque a tribunal em Istambul, atacantes foram abatidos

Trump paga 175 milhões de dólares para evitar apreensão de bens em caso de fraude

Antigo presidente hondurenho condenado nos EUA por conspirar com traficantes de droga