EventsEventos
Loader

Find Us

FlipboardLinkedin
Apple storeGoogle Play store
PUBLICIDADE

Alemanha não garante continuidade de investimentos na Turquia

Alemanha não garante continuidade de investimentos na Turquia
Direitos de autor 
De  Euronews
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button
Copiar/colar o link embed do vídeo:Copy to clipboardCopied

Esta foi a resposta da diplomacia de Berlim ao facto das autoridades de Ancara ter ordenado a detenção de um militante alemão dos direitos humano.

PUBLICIDADE

O ministro dos Negócios Estrangeiros alemão, Sigmar Gabriel afirma que não é possível garantir a continuidade dos investimentos germânicos na Turquia. Esta foi a resposta da diplomacia de Berlim ao facto das autoridades de Ancara ter ordenado a detenção de um militante alemão dos direitos humano. O governo turco diz que a Alemanha não pode interferir na justiça do país. Gabriel aconselhou ainda cuidado aos alemães que queiram viajar para a Turquia.

Recorde-se que o ministério alemão dos Negócios Estrangeiros convocou ontem o embaixador da Turquia em Berlim para manifestar a indignação do Governo de Berlim pela prisão de um militante alemão dos direitos humanos e pedir a sua libertação imediata.

Em conferência de imprensa, o porta-voz do Ministério, Martin Schäfer, explicou que o chefe da diplomacia alemã, Sigmar Gabriel, decidiu interromper as férias para manter na manhã de quinta-feira consultas urgentes sobre “as ações e medidas a tomar devido à intensificação dramática das ações [de repressão] turcas”.

“É necessário que o Governo turco compreenda de imediato e diretamente a indignação e incompreensão do Governo alemão e as nossas exigências muito claras em relação ao caso de Peter Steudtner, e desta vez sem derivações diplomáticas”, declarou o porta-voz do ministério alemão dos Negócios Estrangeiros.

O governo alemão “apelou à libertação imediata de Peter Steudner, que não foi autorizado a receber ajuda consular. O representante do governo turco indicou que a mensagem será imediatamente transmitida”, precisa um comunicado do ministério.

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

Mogherini deveria condenar "injustiça ultrajante na Turquia", diz Amnistia Internacional

AfD rejeita acusações de propaganda pró-russa a troco de dinheiro

Robert Habeck, vice-chanceler da Alemanha: A Europa deve afirmar-se e ser capaz de defender-se