Euronews is no longer accessible on Internet Explorer. This browser is not updated by Microsoft and does not support the last technical evolutions. We encourage you to use another browser, such as Edge, Safari, Google Chrome or Mozilla Firefox.
Última hora

'Brexit' trava crescimento da economia britânica

'Brexit' trava crescimento da economia britânica
Euronews logo
Tamanho do texto Aa Aa

O divórcio do “Brexit” e o impasse nas negociações com a União Europeia passa fatura à economia britânica, com um crescimento de apenas 0,3% do PIB no segundo trimestre do ano, abaixo das expetativas do Banco de Inglaterra (0,4%).

Distante dos 1,8% registados no ano passado, a evolução da economia do país permanece morosa, com o instituto de estatísticas britânico a falar de uma “desacelaração notável” em 2017, penalizada pelo aumento da inflação que reflete a queda da libra esterlina.

Uma situação relativizada pelo ministro das Finanças, Philip Hammond:

“Trata-se um desempenho estável no segundo trimestre, estivémos a crescer durante quatro anos e meio e criámos níveis recorde de emprego, temos que estar orgulhosos disso, mas não podemos ser complacentes”.

O fraco crescimento é impulsionado quase exclusivamente pelo setor dos serviços, em especial o retalho e a indústria cinematográfica, com os setores da produção e da construção no vermelho.

Segundo o analista Jasper Lawler:

“É preciso ver que assistimos a uma desacelaração da economia britânica, exatamente aquilo que se temia na véspera do voto do ‘Brexit’ e que agora parece estar a concretizar-se”.

No início da semana o Fundo Monetário Internacional tinha já confirmado a tendência, ao rever em baixa as perspetivas de crescimento para este ano de 2% para 1,7%, quando alguns analistas prevêm mesmo uma queda para 1,3% em 2018.