EventsEventos
Loader

Find Us

FlipboardLinkedin
Apple storeGoogle Play store
PUBLICIDADE

Suspeitos de ataques em Barcelona foram a Paris

Suspeitos de ataques em Barcelona foram a Paris
Direitos de autor 
De  Nara Madeira
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button

Homens implicados nos atentados na Catalunha "fizeram uma viagem extremamente rápida a Paris", antes dos ataques.

PUBLICIDADE

Homens implicados nos atentados na Catalunha “fizeram uma viagem extremamente rápida a Paris”, antes dos ataques. Informação do ministro do Interior francês. Gerard Collomb, acrescentou que a questão está a ser investigada.

O carro em que circulavam os suspeitos foi detetado por um radar da polícia de trânsito, por circular em excesso de velocidade. Desconhecem-se, para já os motivos da viagem à capital francesa. Collomb afirmou ainda os membros da “célula” catalã não estavam a ser controlados pelos serviços secretos gauleses.

O jornal Le Parisien escrevia, esta terça-feira. que o veículo apanhado pelo radar é o mesmo utilizado no atentado de Cambrils e que seguiam quatro pessoas no seu interior. A mesma publicação escreve que a deslocação aconteceu a 11 de agosto e que o grupo pernoitou em Paris.

Oise : à 210 km/h sur l’A1, il est filmé en train de boire et cause un accident https://t.co/Bo0v35qRKW

— Le Parisien (@le_Parisien) 22 de agosto de 2017

Segunda-feira foi confirmado, pela polícia catalã, em conferência de imprensa, que o Imã de Ripoll é uma das vítimas mortais da explosão de uma vivenda em Alcalá. Ele seria, ao que tudo indica, o cérebro desta célula e dos atentados que vitimaram 15 pessoas.

Também na segunda-feira, as autoridades policiais abateram o alegado autor do ataque nas Ramblas. Vestia um colete que se pensou estar carregado de explosivos. Acabou por se descobrir que não.

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

Navio de cruzeiro com 1500 passageiros retido em Barcelona porque 69 bolivianos têm vistos falsos

Dani Alves libertado sob fiança após pagar caução de um milhão de euros

Mobile World Congress com Inteligência Artificial em destaque deve levar 100 mil pessoas a Barcelona