EventsEventosPodcasts
Loader
Encontra-nos
PUBLICIDADE

Harvey continua a provocar devastação

Harvey continua a provocar devastação
Direitos de autor 
De  Nelson Pereira
Publicado a
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button
Copiar/colar o link embed do vídeo:Copy to clipboardCopied

Tempestade Harvey continua a semear devastação no estado norte-americano do Texas

PUBLICIDADE

A tempestade Harvey continua a provocar devastação e a ameaçar vidas humanas, no estado norte-americano do Texas, depois de ter morto já pelo menos cinco pessoas.

Em Houston, a maior cidade do Texas, as inundações obrigaram os dois principais aeroportos a cancelar todos os voos, e foi ordenada a evacuação de um dos maiores hospitais públicos da cidade.

Face à amplitude das enchentes, o chefe da polícia de Houston, Art Acevedo, apelou aos habitantes para que não saiam à rua.

Non-life-threatening water inside home is safer than going outside. Difficult & scary, but we’ll get to you. Pls shelter in place. Be safe. https://t.co/9TXOwhtt9q

— HCSOTexas (@HCSOTexas) August 27, 2017

“Nós fomos atingidos por todos os lados. Não havia nenhuma maneira de prever a quantidade de chuva e a força destes caudais de água e lama. Mas também quero garantir às pessoas que estamos a fazer tudo o que nos é possível para estarmos onde somos precisos. Precisamos da vossa colaboração”, disse Art Acevedo em conferência de imprensa.

A chuva intensa deixou as ruas transformadas em rios, carros submersos, casas sem telhados e postes de elétricidade arrancados.

As equipas de socorro enfrentaram as inundações, este domingo, procurando resgatar centenas de residentes presos em casas e automóveis.

Harvey promete ficar na história do Texas como a mais poderosa tempestade registada no território em mais de 50 anos.

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

Juíza manda arquivar caso dos documentos secretos contra Trump

Biden pede aos americanos que evitem a violência política após tentativa de assassinato de Trump

Washington prepara-se para receber cimeira da NATO