Euronews is no longer accessible on Internet Explorer. This browser is not updated by Microsoft and does not support the last technical evolutions. We encourage you to use another browser, such as Edge, Safari, Google Chrome or Mozilla Firefox.

Última hora

Última hora

Produtores europeus apreensivos com o Brexit

Produtores europeus apreensivos com o Brexit
Tamanho do texto Aa Aa

Enquanto o discurso da PM britânica, previsto para esta sexta-feira em Itália, é aguardado com alguma ansiedade, entre os produtores europeus, em particular aqueles que exportam para o Reino Unido, reina a apreensão relativamente ao futuro e às consequências da saída deste país da União Europeia.

“Sabemos que existe uma rede de distribuição no Reino Unido e que funciona muito, muito bem – lojas de vinhos, restaurantes. Todos os retalhistas estão lá e vão continuar a funcionar. Esse volume está intacto. A maior proporção da distribuição no Reino Unido encontra-se no que chamamos de ‘grandes retalhistas’, 80%, de quem ainda não ouvimos nada até agora. O que é que vamos fazer se houver reduções em 2018 e 2019?”, adianta Louis Moreau, vinicultor francês.

Desde há vários meses que o Reino Unido está a explorar alternativas comerciais mas a União Europeia recorda que ainda há obrigações a cumprir.

“Quando se é membro da União Europeia, também se faz parte do mercado único, se não se é membro da União Europeia, há que negociar a posição no mercado único com vista ao futuro”, afirma Elżbieta Bieńkowska, Comissária europeia para o mercado interno.

Entretanto, a primeira-ministra britânica, Theresa May, encontra-se esta segunda-feira no Canadá se avistou com o primeiro-ministro canadiano, Justin Trudeau, onde vai falar sobre relações e comércio pós-Brexit. Depois do Japão, a chefe do executivo britânico desdobra-se em iniciativas para preparar o futuro.