Euronews is no longer accessible on Internet Explorer. This browser is not updated by Microsoft and does not support the last technical evolutions. We encourage you to use another browser, such as Edge, Safari, Google Chrome or Mozilla Firefox.

Última hora

Última hora

Alemães surpreendidos com ascensão do partido AfD

Alemães surpreendidos com ascensão do partido AfD
Tamanho do texto Aa Aa

A Alemanha acordou, esta segunda-feira, para uma nova realidade política. Seis partidos entraram no Bundestag. Entre eles está o AfD, Alternativa para a Alemanha, que entra para a história ao tornar-se o primeiro partido de extrema-direita a chegar ao Parlamento desde o fim da II Guerra Mundial.

Já Angela Merkel venceu as eleições deste domingo, mas obteve o pior resultado de sempre. É, no entanto, com a ascensão do partido de extrema-direita AfD, que os eleitores se mostram surpreendidos. “Estou chocada que o Afd tenha sido a terceira força política” afirma uma eleitora.

Um homem adianta: “não penso que o mundo olhe para a Alemanha dessa forma. Não é representativo do povo alemão e é, um pouco, dececionante.”

“Pessoalmente não estou assustado. Questiono-me, antes, sobre a forma como os políticos terão trabalhado para obter este resultado eleitoral” conclui um alemão.

Trabalho é o que espera a chanceler alemã antes de poder governar. Angela Merkel poderá agora ter de negociar com os democratas-cristãos, Verdes e os liberais, depois de os sociais-democratas, parceiros de coligação, terem obtido o pior resultado do pós-guerra.

Anja Bencze: “Em Berlim vive-se um misto de choque e de alívio com a vitória de Angela Merkel. Mas é evidente que os próximos quatro anos não vão ser fáceis.”