Euronews is no longer accessible on Internet Explorer. This browser is not updated by Microsoft and does not support the last technical evolutions. We encourage you to use another browser, such as Edge, Safari, Google Chrome or Mozilla Firefox.
Última hora

Curdistão iraquiano sem voos internacionais

Curdistão iraquiano sem voos internacionais
Euronews logo
Tamanho do texto Aa Aa

Entrou em vigor, esta sexta-feira à tarde, a proibição de voos internacionais para a região curda do Iraque. Uma interdição, imposta pelo governo de Bagdade, como forma de retaliação ao referendo à independência do Curdistão iraquiano. Quase todas as companhias aéreas estrangeiras suspenderam os voos para Erbil e Sulaimaniya, obedecendo às ordens do executivo iraquiano, que controla o espaço aéreo do país.

O presidente turco também não está pelos ajustes. Recep Tayyp Erdogan, mas também o seu homólogo russo, concordaram que a integridade territorial do Iraque deve ser preservada:

“O referendo não tem legitimidade, nem em relação à Constituição iraquiana nem às leis internacionais. O governo regional cometeu um grande erro (ao realizar o referendo.) A comunidade internacional tem de apoiar a integridade territorial e unidade política do Iraque“´, afirmou Erdogan.

Turquia e Rússia têm fortes laços comerciais com a região curda do Iraque. Mas o referendo assustou Ancara, que luta contra separatistas da minoria curda no seu país, e teme as repercussões do referendo.