EventsEventosPodcasts
Loader

Find Us

PUBLICIDADE

Catalunha: População vota apesar das ações policiais

Catalunha: População vota apesar das ações policiais
Direitos de autor 
De  Nelson Pereira
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button
Copiar/colar o link embed do vídeo:Copy to clipboardCopied

Eleitores da Catalunha respondem em peso ao apelo à participação na consulta sobre a indepêndencia da região autónoma, sem se deixar intimidar pelas ações policiais

PUBLICIDADE

A população da Catalunha saíu em peso à rua este domingo para participar no referendo pela indepêndencia da região autónoma, sem se deixar intimidar pelas ações policiais mobilizadas pelo governo central de Espanha.

Cerca de cinco milhões e trezentos mil de eleitores catalães são chamados a votar neste referendo, que o Tribunal Constitucional de Espanha suspendeu e que o governo de Madrid considerou ilegal.

A presidente da câmara de Barcelona, Ada Colau, pediu este domingo a demissão do primeiro-ministro de Espanha, Mariano Rajoy, por ter “ultrapassado todas as linhas vermelhas” com as cargas policiais na cidade, afirmando que Rajoy é um cobarde que não está à altura da sua responsabilidade de Estado. Colau elogiou em contrapartida a atitude da população catalã, “que saiu maciçamente à rua de maneira exemplar, pacífica e cívica”.

Over 460 people injured in Catalonia already. As Mayor of BCN I demand an immediate end to police charges against the defenceless population https://t.co/412z6Jacap

— Ada Colau (@AdaColau) 1 de outubro de 2017

Emociona veure com les càrregues policials no han buidat les cues per votar, al contrari.
La violència és sempre una derrota #RajoyDimisiónpic.twitter.com/v4aPMvBOAO

— Ada Colau (@AdaColau) 1 de outubro de 2017

He votat indignada per la repressió policial, però també esperançada per l’exemplar resposta de la ciutadania #MésDemocràcia#RajoyDimisiónpic.twitter.com/4lq8OeefZf

— Ada Colau (@AdaColau) 1 de outubro de 2017

Para que todos os inscritos possam votar em qualquer um dos locais de voto, o governo regional catalão pôs em funcionamento uma aplicação que permite aos responsáveis das mesas de voto ceertificar que cada cidadão não votou mais que uma vez.

O Ministério do Interior anunciou porém, pelas 10h, que desativou o sistema de recenseamento global, tornando assim impossível garantir que a mesma pessoa não vote mais que uma vez.

As autoridades separatistas regionais prometem declarar a independência se o ‘sim’ vencer.

Partilhe esta notíciaComentários