Euronews is no longer accessible on Internet Explorer. This browser is not updated by Microsoft and does not support the last technical evolutions. We encourage you to use another browser, such as Edge, Safari, Google Chrome or Mozilla Firefox.
Última hora

Prata e bronze para Portugal no Grande Prémio de Judo de Zagreb

Prata e bronze para Portugal no Grande Prémio de Judo de Zagreb
Euronews logo
Tamanho do texto Aa Aa

Teddy Riner esteve em ação no terceiro, e último dia, do Grande Prémio de Judo de Zagreb, na Croácia. O nove vezes campeão mundial e ouro Olímpico, no Rio e Londres, fez vibrar o público com a sua vitória sobre Stephan Hegyi, por Ippon, na final de +100 kg. Ele foi o homem do dia e conquistou a medalha de ouro.

Foram precisos apenas dois minutos para o francês bater, com a sua impressionante técnica, e um O-guruma, o austríaco e chegar ao primeiro lugar do pódio.

Quando saiu do tatâmi, o judoca tinha fãs à sua espera:

“Tenho uma grande responsabilidade no que diz respeito às crianças, para o seu futuro e presente, e em relação aos judocas também. Este é um torneio maravilhoso com crianças fantásticas que querem autógrafos. É bom. Toda a gente tem de assinar um autógrafo às crianças”, adiantou Riner.

A judoca feminina do dia foi Larisa Ceric, da Bósnia Herzegovina, que conquistou o ouro na categoria +78 kg.

Depois do fracasso em Santa Pakenyte, na Lituânia, Ceric foi rápida e aproveitou uma oportunidade para obrigar a sua adversária a submeter-se:

“Já o tinha dito no ano passado que me sinto em casa, aqui, por isso é um sentimento especial, porque a multidão estava a torcer por mim, deram-me força para lutar bem e vencer, na final”, disse Ceric.

Na competição feminina de -78 kg bronze para Portugal. A japonesa Shori Hamada venceu a prova mas a portuguesa Yahima Ramírez conseguiu, um dos dois terceiros lugares do pódio.

A judoca nipónica venceu, em menos de 10 segundos, a francesa Sama Hawa Camara. Já a atleta luso-cubana bateu, na primeira das duas lutas pelo bronze, a italiana Valeria Ferrari, por waza-ari.

Na categoria masculina de -100 kg Miklos Cirjenics da Hungria foi o vencedor, por ippon, sobre o português Jorge Fonseca, que conquistou a medalha de prata. Fonseca tinha vencido o brasileiro Leonardo Gonçalves. Um ótimo resultado para Hungria e Portugal.

O momento do dia foi da responsabilidade de outro húngaro, Krisztian Toth, o número dois mundial, na final de -90 kg.

O judoca bateu, por ippon, o brasileiro Rafael Macedo, vencedor da única medalha brasileira do dia. Um duelo entre dois grandes do Judo. Macedo tinha batido Toth na final do Campeonato do Mundo de 2014.

A Hungria ultrapassou, assim o Brasil, que passou para o terceiro lugar, entre os países com mais medalhas, duas de ouro, uma de prata e duas de bronze. O Japão foi confirmado como vencedor. Portugal ficou em oitavo com três pódios: dois segundos lugares e um terceiro.