Euronews is no longer accessible on Internet Explorer. This browser is not updated by Microsoft and does not support the last technical evolutions. We encourage you to use another browser, such as Edge, Safari, Google Chrome or Mozilla Firefox.

Última hora

Última hora

Nobel da Paz atribuído à Campanha Internacional para a Abolição das Armas Nucleares

Nobel da Paz atribuído à Campanha Internacional para a Abolição das Armas Nucleares
Tamanho do texto Aa Aa

O Prémio Nobel da Paz de 2017 foi atribuído à Campanha Internacional para a Abolição das Armas Nucleares (ICAN). A decisão surge numa altura em que a administração norte-americana ameaça rasgar o acordo nuclear com o Irão e enfrenta a ameaça de uma Coreia do Norte nuclear.

O Comité Nobel norueguês advertiu que o risco de um conflito nuclear é agora muito maior e, acrescentou, que este prémio, é “também um apelo” para que os países não signatários do Tratado para a proibição de armas nucleares (incluindo Estados Unidos, Rússia, China, Grã-Bretanha e França) comecem “negociações sérias” para a eliminação das “15.000 armas nucleares no mundo”.

Reação do ICAN

Tim Wright, diretor do ICANW para Ásia e o Pacífico, reagiu através do Twitter. Afirmou ser “uma grande honra receber o galardão pelo trabalho de banir as armas nucleares”.



O ICAN assume-se como uma coligação de organizações não-governamentais em mais de 100 nações. Começou na Austrália e foi oficialmente lançado em Viena em 2007.

“Vivemos num mundo onde o risco de serem usadas armas nucleares é muito maior do que em relação há muito tempo”, disse Berit Reiss-Andersen, líder do Comité Nobel.


Em julho, 122 nações adotaram um Tratado da ONU para a Proibição de armas nucleares, mas alguns Estados detentores de armas nucleares decidiram ficar de fora, como os Estados Unidos, Rússia, China, Grã-Bretanha e França.

O prémio Nobel da Paz vale nove milhões de coroas suecas, equivalente a cerca de um milhão de euros.

O ICAN sucede ao presidente da Colômbia, Juan Manuel Santos, que se distinguiu pelos “esforços decididos” para levar a paz ao seu país após 52 anos de conflito armado com a guerrilha das FARC.

A entrega dos prémios Nobel está agendada para o dia 10 de dezembro, o aniversário da morte do fundador dos galardões, Alfred Nobel, numa dupla cerimónia na câmara de Oslo, onde se entrega o da Paz, e no Konserthus de Estocolmo, para o resto dos galardões.