Euronews is no longer accessible on Internet Explorer. This browser is not updated by Microsoft and does not support the last technical evolutions. We encourage you to use another browser, such as Edge, Safari, Google Chrome or Mozilla Firefox.

Última hora

Última hora

O dilema de Puigdemont

O dilema de Puigdemont
Tamanho do texto Aa Aa

Dizer que Carles Puigdemont se encontra entre a espada e a parede é quase um eufemismo: de um lado, o ultimato do governo espanhol, que exige a clarificação do seu discurso no parlamento; por outro, enfrenta os aliados independentistas mais radicais, que não aceitam outra coisa a não ser a tão falada declaração de independência.

Anna Gabriel, a líder da CUP, voltou a salientar: “O único instrumento eficaz para garantir agora os direitos civis e políticos é a República catalã”.

Mariano Rajoy deu a Puigdemont até segunda-feira de manhã para esclarecer o caminho a seguir, antes que acione o artigo 155 da Constituição espanhola, ou seja, suspendendo a autonomia e assumindo as competências do governo naquela região. E a mediação internacional, que Puigdemont evocou para adiar uma proclamação definitiva, não é opção para Madrid.

Perante as profundas divisões que se estendem a todo o país, a CUP não desarma e declara que o que Rajoy está a fazer é uma ameaça direta e que, face a esse cenário, a única defesa é avançar já para a autodeterminação, aliás como tinha sido anunciado após o referendo.