EventsEventosPodcasts
Loader

Find Us

PUBLICIDADE

Aprovadas acusações na investigação sobre Trump e Rússia

Aprovadas acusações na investigação sobre Trump e Rússia
Direitos de autor 
De  Euronews
Publicado a
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button
Copiar/colar o link embed do vídeo:Copy to clipboardCopied

As acusações estão seladas e os visados poderão ser levados sob custódia já na próxima segunda-feira.

PUBLICIDADE

Foram aprovadas, por um júri federal de Washington, as primeiras acusações na investigação sobre a alegada interferência por parte da Rússia nas eleições presidenciais dos Estados Unidos da América, em 2016.

Segundo a CNN, que cita fontes ligadas ao processo, as acusações estão seladas e os visados poderão ser levados sob custódia já na próxima segunda-feira (30 de outubro).

JUST IN: First charges filed in Mueller’s Trump-Russia probe: report https://t.co/LKidY3Nmw6pic.twitter.com/FJU8O4jo5H

— The Hill (@thehill) October 28, 2017

Robert Mueller, o procurador especial que lidera a inquirição, está a investigar a eventual coordenação entre a campanha eleitoral de Donald Trump e dirigentes russos.

Em janeiro de 2017, os serviços secretos norte-americanos concluíram que Moscovo interferiu no escrutínio com o objetivo de eleger o republicano em detrimento da democrata. O Kremlin terá pirateado e divulgado correios eletrónicos embaraçosos e recorrido à redes sociais para descredibilizar Hillary Clinton.

O Governo de Vladimir Putin e a Casa Branca negaram, sempre, essas conclusões.

Donald Trump classificou-as de “Fake news”.

It is now commonly agreed, after many months of COSTLY looking, that there was NO collusion between Russia and Trump. Was collusion with HC!

— Donald J. Trump (@realDonaldTrump) October 27, 2017

“WHAT HAPPENED”

“How Team Hillary played the press for fools on Russia”
➡️https://t.co/GqpIidk017

NOW WE KNOW! pic.twitter.com/SgWL1HZmkI

— Donald J. Trump (@realDonaldTrump) October 28, 2017

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

Familiares de soldados ucranianos em cativeiro protestam em Kiev

Despesas globais com armas nucleares continuam a aumentar

Forças russas resgatam funcionários de um centro de detenção e matam os sequestradores