EventsEventosPodcasts
Loader
Find Us
PUBLICIDADE

Oscar Pistorius arrisca 15 anos de prisão pelo homicídio da namorada

Oscar Pistorius arrisca 15 anos de prisão pelo homicídio da namorada
Direitos de autor 
De  Euronews
Publicado a
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button
Copiar/colar o link embed do vídeo:Copy to clipboardCopied

O Ministério Público sul-africano quer agravar a pena de seis para 15 anos e considera a sentença inicial do antigo atleta paralímpico "escandalosamente leve".

PUBLICIDADE

O caso Oscar Pistorius pode estar prestes a ter novos desenvolvimentos. Mais de quatro anos após o homicídio da namorada, a modelo Reeva Steenkamp, o antigo atleta paralímpico foi confrontado esta sexta-feira com o pedido do Ministério Público sul-africano para o agravamento da sua pena de seis para 15 anos de prisão.

A família de Reeva Steenkamp espera que seja feita justiça pela modelo e quer preservar o seu legado. “Em nome da família, eles querem dizer que acreditam na justiça. Aquilo em que estão focados é continuar o legado de Reeva, que é a Fundação Reeva Rebecca Steenkamp”, afirmou a representante legal da família, Tanya Koen.

A Acusação, liderada pela procuradora Andrea Johnson, considerou sempre a sentença inicial “escandalosamente leve” e lembrou que Pistorius disparou quatro vezes, colocando também em causa o seu arrependimento. Sem marcar presença em tribunal, Oscar Pistorius foi representado pelo advogado Barry Roux, que defendeu que o ex-campeão paralímpico disparou por medo e que este estava sem as suas próteses no momento do crime.

Oscar Pistorius foi condenado em outubro de 2014 a cinco anos de prisão por homicídio involuntário da namorada na sua casa. em Pretoria, na noite de 13 para 14 de fevereiro de 2013, tendo visto a sua sentença aumentada para seis anos em 2016, na sequência de um primeiro recurso da Acusação.

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

Oscar Pistorius recorre ao Tribunal Constitucional

Tornado acompanhado de fortes chuvas devastou cidade sul-africana

Partido que libertou a África do Sul do "apartheid" perdeu as eleições gerais 30 anos depois