Euronews is no longer accessible on Internet Explorer. This browser is not updated by Microsoft and does not support the last technical evolutions. We encourage you to use another browser, such as Edge, Safari, Google Chrome or Mozilla Firefox.

Última hora

Última hora

Operação anticorrupção com detenção de ministros e antigos ministros em Riade

Operação anticorrupção com detenção de ministros e antigos ministros em Riade
Tamanho do texto Aa Aa

O canal de informação al-Arabiya, com sede no emirado do Dubai e detido por capitais sauditas, disse que vários príncipes, ministros e antigos ministros foram detidos por ordem de um comité anticorrupção, recentemente criado pelo Rei Salman bin Abdulaziz.

O comité é dirigido pelo príncipe herdeiro, Mohamed bin Salman, e tem como objetivo investigar casos de corrupção em território saudita.

Segundo a agência oficial de notícias SPA, o comité anticorrupção pode deter cargos públicos e proibi-los de deixar o país. Pode ainda congelar bens de pessoas alvos de investigação.

Os media sauditas contam que o comité anticorrupção reabriu processos de investigação relacionados com casos relativos às inundações de Jeddah, em 2009, e com o surto do chamado síndroma respiratório do Médio Oriente, que deixou cerca de 500 mortos, entre 2012 e 2015.

Entretanto, o Rei Salman destituiu vários altos cargos do reino, sem que tenha sido explicada qualquer razão para as decisões. Entre os destituídos encontram-se o responsável pela Guarda Nacional, o comandante da Armada e o ministro da Economia.

Com a operação, que implica várias nomeações, o príncipe herdeiro, Mohamed bin Salman, vê o seu lugar na administração do reino beneficiar do controlo de diferentes instituições relacionadas com a defesa e segurança.

Mohamed, de 32 anos, é o ministro da Defesa, tendo sido escolhido para herdeiro do trono pelo rei Salman no passado mês de julho, tomando o lugar que se pensava pertencer ao seu primo, o príncipe Mohamed bin Nayef.

Com Lusa e Reuters