Euronews is no longer accessible on Internet Explorer. This browser is not updated by Microsoft and does not support the last technical evolutions. We encourage you to use another browser, such as Edge, Safari, Google Chrome or Mozilla Firefox.

Última hora

Última hora

Mugabe confirma a Zuma que está detido em casa

Mugabe confirma a Zuma que está detido em casa
Tamanho do texto Aa Aa

O presidente do Zimbabué, Robert Mugabe, confirmou em conversa telefónica mantida com o seu homólogo sul-africano, Jacob Zuma, que se encontrava “encerrado em casa” e que “está bem.”

O presidente sul-africano, por sua vez, anunciou em comunicado que iria enviar ao Zimbabué o ministro da defesa, Nosiviwe Mapisa-Nqakula, e o responsável pela Segurança, Bongani Bongo, para que estes se reúnam com Mugabe e as Forças Armadas do país.

Zuma apelou ainda à calma, manifestando a sua esperança que “os acontecimentos no Zimbabué não venham a resultar em mudanças institucionais no governo.”

Apesar de terem tomado controlo das ruas de Harare e dos edifícios oficiais, as Forças Armadas do Zimbabué rejeitam qualquer golpe de estado. Segundo os próprios trata-se de uma “correção sem derramamento de sangue” cujo objetivo é eliminar os criminosos que rodeiam Mugabe.

Comunidade portuguesa está calma


Apesar da noite tensa que se viveu em Harare, a comunidade portuguesa residente no país (cerca de 1200 pessoas) está calma e garante que a o dia-a-dia se desenrola de forma normal, com comércio, escolas e banca a funcionar como habitualmente. A informação foi adiantada por António Simões, proprietário de um restaurante a menos de um quilómetro do centro de Harare, à Agência Lusa.

O Governo português recomendou aos portugueses que vivem na capital do país cuidados redobrados nas deslocações para o centro da cidade, apelando a que evitassem zonas de grande concentração de pessoas, depois da agitação vivida durante a madrugada.