EventsEventos
Loader

Find Us

FlipboardLinkedin
Apple storeGoogle Play store
PUBLICIDADE

"Daesh" expulso de Albu Kamal

"Daesh" expulso de Albu Kamal
Direitos de autor 
De  Euronews
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button
Copiar/colar o link embed do vídeo:Copy to clipboardCopied

Vídeos publicados pelos militares mostram bomdardeamentos levados a cabo pela aviação russa

PUBLICIDADE

O Exército sírio e os aliados expulsaram de novo hoje o grupo ‘jihadista’ Estado Islâmico (EI) de Albu Kamal, última cidade nas mãos da organização terrorista, afirmou uma fonte militar.

Com a perda desta cidade do leste da Síria, o EI só controla algumas bolsas na Síria, depois do afundamento do seu ‘califado’ autoproclamado há três anos.

“O Exército sírio e as forças aliadas assumiram o controlo da cidade de Boukamal e estão a limpar de minas e de explosivos colocados pelo EI”, indicou a fonte citada pela AFP.

“O EI opôs uma resistência feroz, tendo recorrido a engenhos explosivos e a atacantes suicidas”, precisou a fonte.

O Exército sírio tinha anunciado no início de novembro que tinha reconquistado esta cidade do leste da Síria antes dos ‘jihadistas’ terem recuperado o controlo dias mais tarde.

A agência oficial síria Sana também noticiou que as tropas governamentais e os seus aliados “esmagaram as últimos bolsas de terroristas do EI na cidade”.

O Observatório Sírio dos Direitos Humanos (OSDH), ONG com sede em Londres, confirmou o controlo total da cidade pelo regime, afirmando que “os combates tinham cessado no interior da cidade”.

Bombardeamentos nos arredores de Damasco

Numa outra frente e com um outro inimigo, as forças pró-Bashar al-Assad realizaram diversos bombardeamentos a leste do distrito de Guta um dos bastiões dos rebeldes sírios nos arredores de Damasco.

Pelo menos 14 pessoas morreram, incluindo civis, segundo o OSDH que deu conta do uso de substâncias tóxicas.

(Com Lusa)

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

Quatro suspeitos de terrorismo detidos na Suécia

Aumentam os confrontos entre o Líbano e Israel

Hajj: milhões de muçulmanos em Meca para a grande peregrinação