A Euronews deixou de estar acessível no Internet Explorer. Este navegador já não é suportado pela Microsoft, e os mais recentes recursos técnicos do nosso site não podem mais funcionar corretamente. Aconselhamos a utilização de outro navegador, como o Edge, o Google Chrome ou o Mozilla Firefox.
Última hora

Segunda volta à vista no Chile

Segunda volta à vista no Chile
Euronews logo
Tamanho do texto Aa Aa

As eleições deste domingo, no Chile, parecem confirmar a determinação de Sebastián Piñera em regressar ao palácio de La Moneda, mas o antigo chefe de Estado, empresário e milionário, deve ter de passar por uma segunda volta. Os primeiros resultados são esperados durante a madrugada.

Piñera presidiu ao Chile de 2010 a 2014, entre os dois mandatos de Michelle Bachelet. A promessa de ressuscitar a economia chilena, muito dependente das exportações de cobre, parece estar do lado deste candidato conservador. O centro-esquerda está também enfraquecido pelas divisões na coligação atualmente no poder.

Centro-esquerda que apresenta como candidato o senador Alejandro Guillier, com a promessa de continuar as políticas de Bachelet – aumentar os impostos às empresas para melhorar a educação, a saúde e o sistema de pensões.

Bachelet, impedida de concorrer a um terceiro mandato, terminou o primeiro como o chefe de Estado mais popular de sempre. O mesmo já não acontece agora. Além do presidente, os chilenos votam para eleger os 155 deputados da Câmara Baixa do Congresso e 23 lugares no Senado.