Falta de apoios não trava orgulho LGBTI

Falta de apoios não trava orgulho LGBTI
De  Euronews
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button
Copiar/colar o link embed do vídeo:Copy to clipboardCopied

Pela primeira vez em 22 anos, desfile de orgulho LGBTI não recebeu financiamento da prefeitura do Rio de Janeiro

PUBLICIDADE

Milhares de pessoas deram um colorido especial à praia de Copacabana este domingo e formaram um arco-íris gigante para celebrar de forma apropriada a 22ª edição do desfile do orgulho LGBTI (Lésbicas, Gays, Bissexuais, Travestis, Transexuais e Intersexo).

Apesar do ambiente de festa e da presença de estrelas da pop brasileira, como Valesca Popozuda e Daniela Mercury, o desfile ficou marcado pelas críticas ao prefeito do Rio de Janeiro, e bispo evangélico, Marcelo Crivella.

A parada gay nasceu para curar a homofobia e o preconceito da sociedade. Se você é gay, derrube todas as paredes, quebre o armário e viva sua felicidade e sua liberdade! Ser gay é um direito!! Somos livres e iguais. #somostodosdanielaemalumercury #livreseiguais #freeandequal #onu #paradagaydoriodejaneiro #grupoarcoiris #grupoarcoiris #?

Une publication partagée par Daniela Mercury (@danielamercury) le 19 Nov. 2017 à 2h14 PST

Pela primeira vez desde a criação, o desfile não recebeu apoio da autarquia carioca e teve de ser realizado um mês depois da data prevista devido às dificuldades de financiamento.

Uma acusação contestada pela prefeitura, que anunciou em comunicado ter acelerado a aprovação da Lei Rouanet, o que permitiu à organização angariar mais de um milhão e meio de reais em patrocínios.

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

Escolas de samba já desfilam no Brasil

Segurança apertada até segunda-feira devido à final da Libertadores no Brasil

Protesto pede justiça para adolescente morto em operação policial no Rio de Janeiro