Euronews is no longer accessible on Internet Explorer. This browser is not updated by Microsoft and does not support the last technical evolutions. We encourage you to use another browser, such as Edge, Safari, Google Chrome or Mozilla Firefox.

Última hora

Última hora

Ministro israelita demite-se por violação do Sabat

Ministro israelita demite-se por violação do Sabat
Tamanho do texto Aa Aa

A violação do Sabat leva à demissão de ministro ultraortodoxo e pode provocar uma crise política em Israel.

Yaakov Litzman, líder do partido ultraortodoxo na coligação governamental chefiada por Benjamin Netanyahu, demitiu-se este domingo. O ministro da saúde abandona a pasta devido à realização de trabalhos de manutenção das vias ferroviárias nos sábados, algo proibido pela lei judaica.

Segundo a AFP, o porta-voz do partido Judaísmo da Tora Unida garantiu que, “para já”, vai continuar a apoiar a coligação de Netanyahu que assegura 66 dos 120 assentos do Parlamento.


Na mira dos ultraortodoxos está, também, o serviço militar obrigatório, em Israel. Ao início da tarde deste domingo, dezenas de estudantes ultraconservadores protestaram, nas ruas de Jerusalém, exigindo a isenção para a comunidade ultraortodoxa.

Vários estudantes foram detidos pelas autoridades.