Uma semana à espera dos resultados das presidenciais

Uma semana à espera dos resultados das presidenciais
Direitos de autor 
De  Euronews
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button

Líder da oposição exige a convocação de um novo sufrágio quando acusa o presidente cessante de fraude eleitoral e de "golpe militar" após a entrada em vigor do estado de emergência no país.

PUBLICIDADE

São mais de noventa as pessoas detidas durante as primeiras 48 horas do recolher obrigatório de 10 dias declarado nas Honduras.

Polícia e militares afirmam que alguns dos detidos poderão ser acusados de terrorismo quando o país se encontra sob estado de emergência na sequência de uma vaga de protestos pós-eleitorais.

Uma semana depois das presidenciais o país continua à espera dos resultados definitivos quando, tanto o presidente cessante, Juan Orlando Hernandez quanto o líder da oposição, Salvador Nasralla continuam a clamar vitória.

Nasralla voltou este domingo a denunciar o que considera ser uma fraude eleitoral, exigindo a convocação de novas eleições.

Os resultados provisórios do escrutínio apontavam para uma vitória por cerca de 1% dos votos para Hernandez, quando Nasralla afirma ter vencido com uma vantagem de 118 mil votos.

Desde o início da campanha que o candidato da oposição denuncia uma recandidatura ilegal de Hernandez, uma vez que a Constituição proíbe um segundo mandato consecutivo. Hernandez tinha, no entanto, obtido a luz verde do Supremo Tribunal para poder voltar a apresentar-se a um sufrágio.

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

OEA e Governos latino-americanos exigem recontagem nas Honduras

Contagem de votos chega ao fim nas Honduras