Euronews is no longer accessible on Internet Explorer. This browser is not updated by Microsoft and does not support the last technical evolutions. We encourage you to use another browser, such as Edge, Safari, Google Chrome or Mozilla Firefox.

Última hora

Última hora

A Geórgia quer ser ponto de encontro da nova Rota da Seda

A Geórgia quer ser ponto de encontro da nova Rota da Seda
Tamanho do texto Aa Aa

O Fórum Belt and Road é uma iniciativa chinesa. O objetivo é a aproximação entre a Europa e a Ásia. Envolve a participação de mais de 60 países, que representam 65% da população mundial.

Este ano, o encontro debateu a consolidação da chamada Rota da Seda. O caminho mais curto entre Ocidente e Oriente, que inclui o desenvolvimento de ligações comerciais e culturais. A Geórgia quer fazer parte desse desenvolvimento, de acordo com o primeiro-ministro georgiano, Giorgi Kvirikashvili:

“Acreditamos que a rota que passa pelos países da Ásia Central e do Cáucaso do Sul pode ser muito competitiva. A Georgia tem um excelente perfil para negócios. Não só para em relação à zona onde se integra, mas para todos os países do mundo. Podemos ser um centro de logística e comercio nesta região,” disse o primeiro-ministro da Geórgia.


Desenvolvimento de infraestruturas


A Geórgia tem vindo a desenvolver insfraestruturas. Espera-se que os quase 200 quilómetros de autoestrada entre o este e oeste do país estejam prontos em 2020. Enquanto isso, no Mar Negro, o porto de águas profundas de Anaklia poderá receber até 100 milhões de toneladas de mercadorias por ano.

A China e a Georgia assinaram um memorando de entendimento no encontro. O acordo deverá atrair investidores chineses para a região. O ministro da Economia da Georgia acredita no desenvolvimento de uma zona franca comercial perto do novo porto:

“Temos um acordo de livre comércio com a China,” explicou Dimitry Kumsishvili à Euronews:

“Mas também temos um acordo com a União Europeia e com países como a Turquia. Com todos estes acordos que nos ligam a grandes mercados, temos condições para atrair investimentos para o nosso país.”

“Os acordos, que vão de Bruxelas a Pequim, poderiam converter este país do Cáucaso num centro comercial e ponto de encontro da Rota da Seda. Uma das grandes vantagens para a Georgia é inexistência de barreiras comerciais.”

A Rota da Seda dos tempos modernos conta com vários caminhos. Para a Georgia, aquele que atravessa o país do Cáucaso é o mais apetecível.