EventsEventosPodcasts
Loader

Find Us

PUBLICIDADE

Retirada policial na Catalunha

Retirada policial na Catalunha
Direitos de autor 
De  Euronews
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button
Copiar/colar o link embed do vídeo:Copy to clipboardCopied

A operação Copérnico chegará ao fim e o território passará a contar apenas com os efetivos habituais de ambos os corpos.

PUBLICIDADE

Até ao próximo sábado, os reforços da Polícia Nacional e da Guardia Civil enviados pelo executivo espanhol para a Catalunha no final de setembro deverão deixar progressivamente a região.

A operação Copérnico chegará ao fim e o território passará a contar apenas com os efetivos habituais de ambos os corpos.

À semelhança do navio Moby Dada, a 16 de novembro, os cruzeiros Rhapsody e Azzurra, contratados pelo Ministério do Interior para albergar as forças policiais no terreno, deverão zarpar ao meio-dia de sábado dia 30.

Os agentes, cerca de 10 mil homens de acordo com o jornal "El País", tiveram de atuar para tentar impedir a realização do referendo de 1 de outubro, organizado por independentistas e declarado inconstitucional.

A consulta ficou marcada por episódios de violência e pela intervenção da polícia.

As autoridades tiveram de lidar com a hostilidade dos vizinhos independentistas, que organizavam protestos em plena noite. Receberam insultos e provocações e foram presenteadas com um jantar de natal que despertou várias críticas. No Ano Novo já estarão em casa.

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

Paris impõe estado de emergência na Nova Caledónia. Habitantes temem pela escassez de alimentos

Navio de cruzeiro com 1500 passageiros retido em Barcelona porque 69 bolivianos têm vistos falsos

Dani Alves libertado sob fiança após pagar caução de um milhão de euros