Euronews is no longer accessible on Internet Explorer. This browser is not updated by Microsoft and does not support the last technical evolutions. We encourage you to use another browser, such as Edge, Safari, Google Chrome or Mozilla Firefox.

Última hora

Última hora

Angosat-1 dá sinal de vida à Rússia

Angosat-1 dá sinal de vida à Rússia
Tamanho do texto Aa Aa

Não passou de um susto. Da Rússia chegou, esta sexta-feira, a notícia do reestabelecimento do contacto com o AngoSat-1.

O primeiro satélite angolano de telecomunicações foi lançado na terça-feira em órbita a partir do cosmódromo de Baikonur, no Cazaquistão.

No entanto, foram precisas mais de 24 horas para o satélite, construído por um consórcio russo que integra que integra a RSC (Rocket Space Corporation) Energia, a Telecom-Projecto 5 e a Rosoboronexport, dar sinal de vida.

A RSC Energia referiu, em comunicado, que já recebeu informações de telemetria do Angosat e que "todos os parâmetros são normais."

Em Luanda, o lançamento do Angosat-1 foi comemorado com fogo de artifício. O satélite representa um investimento de mais de 250 milhões de euros.

Em 2009, a Rússia e Angola acordaram lançar o satélite. A missão de 15 anos do Angosat-1 passa por melhorar as comunicações via satélite, o acesso à Internet e os serviços de rádio e televisão em África.