Última hora

Última hora

Olimpíadas reaproximam Coreias

Em leitura:

Olimpíadas reaproximam Coreias

Olimpíadas reaproximam Coreias
Tamanho do texto Aa Aa

A Coreia do Norte anunciou esta quarta-feira a reabertura do canal de comunicações com Seul, um dia depois de ter recebido a proposta sul-coreana para realizar negociações oficiais.

O anúncio surge um dia depois de a Coreia do Sul ter proposto ao Norte a realização de negociações de alto nível sobre a participação nos Jogos Olímpicos de Inverno. Na segunda-feira, o líder da Coreia do Norte, Kim Jong-un, tinha sugerido o envio de uma delegação norte-coreana aos Jogos Olímpicos que se realizarão em fevereiro em Pyeongchang.

A linha directa entre os dois países tinha sido encerrada em fevereiro de 2016 por Pyongyang.

O objetivo é preparar a participação norte-coreana nos Jogos Olímpicos em Pyeongchang, frisou Ri Son-Gwon, o chefe da Comissão Norte-coreana para a reunificação da Coreia:

"O líder Kim Jong Un ordenou a abertura da linha direta de Panmunjom entre o Norte e o Sul a partir das 3 da noite do dia 3 de janeiro, para os contactos com a Coreia do Sul com vista a planear conversações e o envio de uma delegação aos Jogos Olímpicos de Inverno de Pyeongchang."

O presidente do comité organizador dos Jogos, Lee Hee-Beom, já avançou que o Comité Olímpico Internacional autoriza que a Coreia do Norte participe em todas as disciplinas ollímpicas:

"A Coreia do Sul vai acolher os norte-coreanos se decidirem participar. O governo da Coreia do Sul autorizará a entrada por via terrestres da delegação norte-coreana que se deslocar a Pyeongchang, assim como a entrada de todas as claques de apoio que chegarem por via marítima."

Fala-se da possibilidade de as duas Coreias marcharem sob a mesma bandeira na abertura dos Jogos.

Pyongyang boicotou os Jogos Olímpicos de Seul de 1988, mas enviou atletas aos Jogos Asiáticos de 2002 na cidade sul-coreana de Busan e aos Jogos Asiáticos de 2014 em Incheon, perto da capital sul-coreana.