Última hora

Ação Fémen contra presidente checo

Ação Fémen contra presidente checo
Euronews logo
Tamanho do texto Aa Aa

A República Checa foi a votos para escolher o próximo presidente. O favorito é Milos Zeman, que foi alvo de uma ação de uma ativista Fémen que foi imediatamente barrada pela segurança. A mulher de nacionalidade ucraniana acusou o chefe de Estado cessante de ser a meretriz de Vladimir Putin. Quando chegou à presidência, em 2013, Milos Zeman encetou uma política de reaproximação à Rússia e a China, tendo entretanto apelado ao fim das sanções europeias contra Moscovo, na sequência da anexação da Crimeia em 2014.

A estas eleições apresentam-se oito candidatos e o sufrágio deverá ter uma segunda ronda dentro de duas semanas. Jiri Drahos, antigo presidente da Academia Checa de Ciências, é o principal adversário de Milos Zeman. O país conta 10,6 milhões de habitantes, a maioria é eurocética e recusa acolher imigrantes.

A Euronews deixou de estar acessível no Internet Explorer. Este navegador já não é suportado pela Microsoft, e os mais recentes recursos técnicos do nosso site não podem mais funcionar corretamente. Aconselhamos a utilização de outro navegador, como o Edge, o Google Chrome ou o Mozilla Firefox.