#MeToo: Simon Biles revela que também foi vítima

#MeToo: Simon Biles revela que também foi vítima
De  Euronews com Reuters / AFP
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button
Copiar/colar o link embed do vídeo:Copy to clipboardCopied

Estrela da ginástica nos Jogos Olímpicos do Rio de Janeiro revela que também é "uma das muitas sobreviventes que foram sexualmente abusadas por Larry Nassar", antigo médico da seleção dos EUA.

PUBLICIDADE

"Não tenho mais medo de contar a minha história". O salto de Simon Biles para a denúncia de uma "experiência aterradora" aconteceu através de um comunicado publicado na rede social Twitter.

A ginasta norte-americana junta-se ao Movimento #Me Too e revela que também foi vítima de abusos sexuais por parte do antigo médico da seleção dos EUA, Larry Nassar.

"A maior parte de vocês conhecem-me como uma rapariga feliz, sorridente e cheia de vitalidade", começa o texto da atleta. "Mas recentemente senti-me esmagada e quanto mais procurava calar a voz na minha cabeça, mais a ouvia. Não tenho mais medo de contar a minha história".

A ginasta de 20 anos acrescenta que é "uma das muitas sobreviventes" e que "há muitas razões" que a levaram a "estar relutante em partilhar a história". Mas Simon Biles chegou a uma conclusão: "sei agora que não é culpa minha".

Simon Biles, que ganhou quatro medalhas de ouro e uma de bronze nos Jogos Olímpicos (JO) do Rio de Janeiro, em 2016, tirou quinze meses sabáticos e regressou aos treinos no final do ano passado, já com os próximos JO em Tóquio 2020 no horizonte. 

Larry Nassar, de 54 anos, foi condenado a 60 anos de prisão por crimes ligados a pornografia infantil e vai ser julgado este mês pelas acusações de abuso sexual de mais de uma centena de atletas.

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

Simone Biles regressa e conquista bronze

"Saúde mental em primeiro lugar", avisa Simone Biles

Larry Nassar declara-se culpado de abusos sexuais de menores