Euronews is no longer accessible on Internet Explorer. This browser is not updated by Microsoft and does not support the last technical evolutions. We encourage you to use another browser, such as Edge, Safari, Google Chrome or Mozilla Firefox.

Última hora

Última hora

Jornal turco-cipriota atacado por apoiantes de Erdogan

Apoiantes de Erdogan no exterior do jornal Afrika
Apoiantes de Erdogan no exterior do jornal Afrika
Tamanho do texto Aa Aa

O editor de um jornal de esquerda turco-cipriota acusou o presidente turco Erdogan de ordenar aos seus apoiantes o ataque contra as instalações do jornal devido à linha crítica adotada relativamente à ofensiva militar turca na Síria.

O editor do jornal, Sener Levent, reagiu dizendo que o jornal Afrika não será silenciado ao denunciar as políticas turcas no norte da ilha dividida.

Na segunda-feira, dezenas de manifestantes empunhando bandeiras turcas partiram janelas e lançaram pedras para os escritórios do jornal situados na capital dividida, Nicosia.

A assistente do diretor da publicação acusa a polícia de não fazer os possíveis para manter os manifestantes afastados.

O diretor do jornal diz que na origem dos confrontos estaria a sugestão de que a ofensiva turca na Síria contra um enclave controlado por uma milícia curda apoiada pelos norte-americanos era uma tentativa para ocupar território sírio.

De acordo com o 'site' da presidência turca, Erdogan já anteriormente se havia referido ao jornal turco-cipriota como "um jornal nojento e barato" que publicou um título descrito como "impertinente" convidando os turco-cipriotas a "darem uma resposta dequada".

O Sindicato dos Jornalistas Cipriotas condenou o ataque afirmando numa declaração que os jornalistas não são "servos do poder, independentemente de quão poderoso ou absoluto seja esse poder".