Futuro de Assange nas mãos da justiça britânica

Futuro de Assange nas mãos da justiça britânica
De  Euronews
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button
Copiar/colar o link embed do vídeo:Copy to clipboardCopied

Justiça britânica decide, esta terça-feira, se retira o mandado de detenção contra o fundador do WikiLeaks

PUBLICIDADE

A justiça britânica decide, hoje, se retira o mandado de detenção em vigor no Reino Unido contra o fundador da WikiLeaks.

Julian Assange está exilado na embaixada do Equador em Londres onde se refugiou em 2012 para evitar a extradição para a Suécia no âmbito de um processo por, alegadas, agressões sexuais. O australiano que sempre negou as acusações resumiu o processo a uma manobra com vista a uma extradição para os Estados Unidos, um dos países que viu serem revelados documentos militares e diplomáticos confidenciais.

Em maio do ano passado, a procuradoria sueca deixou cair o processo por violação contra o fundador do WikiLeaks, mas Assange manteve-se na embaixada do Equador receando ser detido pelas autoridades britânicas e deportado para os Estados Unidos.

Em Londres, Assange é procurado por incumprimento de fiança ao ter pedido refúgio na embaixada do Equador.

A defesa de Assange alega que o mandado de detenção "perdeu propósito" e invoca problemas de saúde do australiano de 46 anos.

Depois do asilo político, a nacionalidade. Assage tem desde dezembro de 2017 nacionalidade equatoriana.

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

Advogados dos EUA alegam que revelações de Assange colocaram vidas em risco

Londres avalia pedido de recurso contra extradição de Assange

Jack Teixeira vai ser ouvido em tribunal no caso dos documentos secretos do Pentágono