Euronews is no longer accessible on Internet Explorer. This browser is not updated by Microsoft and does not support the last technical evolutions. We encourage you to use another browser, such as Edge, Safari, Google Chrome or Mozilla Firefox.
Última hora

Temperaturas extremas em janeiro: cheias na Europa e secas em África

Temperaturas extremas em janeiro: cheias na Europa e secas em África
Euronews logo
Tamanho do texto Aa Aa

Janeiro de 2018 foi mais quente do que o habitual na Europa, com mais dois graus de média do que é habitual. O mês de janeiro foi o mais quente desde que há registos.

Apesar das temperaturas elevadas para a época, a Europa sofreu também com chuvas intensas, que provocaram cheias em países como França.

Nos Alpes, os nevões em países como Suíça, Áustria e Itália aumentaram o risco de avalanches.

Na Rússia, as temperaturas foram mais baixas do que a média. O mesmo aconteceu na Ásia central e certas regiões dos Estados Unidos.

No hemisfério sul, as coisas foram diserentes. As secas não deram trégua na Austrália e em África.

As superfícies geladas dos oceanos dos polos eram, em janeiro, mais pequenas do que o habitual, especialmente na Antártida, onde a zona gelada era a segunda mais pequena desde que há registo.