Última hora

Última hora

Acusação a advogado relança investigação das ligações Trump-Rússia

Em leitura:

Acusação a advogado relança investigação das ligações Trump-Rússia

Alex van der Zwaan à saída do edifício do FBI em Washington
@ Copyright :
REUTERS/Yuri Gripas
Tamanho do texto Aa Aa

A investigação sobre a alegada ligação entre a campanha de Donald Trump e a interferência russa nas eleições dos Estados Unidos conheceu esta terça-feira mais um avanço, com a 19ª acusação formal da equipa liderada pelo procurador especial Robert Mueller.

O advogado holandês Alex van der Zwaan, genro de um dos homens mais ricos da Rússia, o empresário German Khan, admitiu ter mentido no dia 03 de novembro do ano passado aos investigadores do FBI sobre os negócios com Richard Gates, ex-associado de Paul Manafort, o antigo diretor de campanha de Trump.

De acordo com a imprensa norte-americana, este advogado, de 33 anos, trabalhou em Londres no escritório de advocacia internacional Skadden, Arps, Slate, Meagher & Flom, que tem feito um forte lóbi de apoio ao deposto Presidente ucraniano Viktor Yanukovych, que era apoiado por Moscovo.

Yanukovych deixou o poder em 2014 sob uma forte contestação e no âmbito de um grande movimento anticorrupção.

A sentença de Zwaan será conhecida no próximo dia 03 de abril e o seu passaporte foi, entretanto, confiscado, devendo permanecer na região de Washington, a menos que seja autorizado a sair.

O presidente americano já descreveu esta investigação de Robert Mueller como uma "caça às bruxas", enquanto Vladimir Putin negou qualquer ação do governo russo na interferência nas eleições presidenciais americanas de 2016.